Homenagem a Bombeiros Cancelada em Lisboa - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

sexta-feira, 11 de maio de 2018

Homenagem a Bombeiros Cancelada em Lisboa


O Governo tinha como objetivo homenagear amanhã os bombeiros portugueses, isto a três dias do início de mais uma época de combate a fogos florestais. Só que o descontentamento de algumas federações de bombeiros com o Governo de António Costa levou alguns responsáveis a manifestarem-se contra esta pretensão. 

O palco da festa seria a Praça do Império, frente ao Mosteiro dos Jerónimos, em Lisboa. A homenagem foi proposta há cerca de um mês à Liga dos Bombeiros Portugueses. A semana passada, na reunião do Conselho das Federações dos Bombeiros, que teve lugar nas Caldas da Rainha, Jaime Marta Soares apresentou a ideia. "Não foi uma coisa recebida com grande entusiasmo. 

Na minha opinião, este não é o momento oportuno para festas, pois não temos sido bem tratados", contou ao CM António Carvalho, presidente da Federação de Lisboa, que esteve na reunião. "Não se pedem nem se recusam homenagens. Foi um assunto muito discutido, mas nós não somos contra", diz. Certo é que o cancelamento da homenagem foi comunicado há uma semana. O presidente da Federação de Lisboa diz que não foi apresentada qualquer justificação. Jaime Marta Soares, também contactado pelo CM, esclareceu. 

"O facto da homenagem não se realizar é porque não queríamos nada feito em cima do joelho. Ainda para mais está perto a festa do Dia do Bombeiro, em Portel, e ainda ponderámos realizar as duas coisas ao mesmo tempo, mas isso não vai acontecer", conta Marta Soares, que diz ter havido propostas para a realização da celebração "lá para novembro, depois de concluída a época de incêndios". Certo é que o descontentamento existe na preparação de mais uma época de fogos. 

"Formaram mais 500 GIPS e agora vão ter todo o material novo, pronto a estrear. E nós todos os anos temos de andar a chorar por melhores condições", disse uma fonte dos bombeiros sob anonimato. "É verdade que há muitos anos que somos maltratados, mas não misturamos as coisas. A homenagem era algo de boa fé", contou Marta Soares, para quem "havia total disponibilidade dos bombeiros" para participarem na homenagem.

Fonte: Correio da Manhã

Sem comentários:

Enviar um comentário