Guerra com Bombeiros Provoca Demissão - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

quarta-feira, 9 de maio de 2018

Guerra com Bombeiros Provoca Demissão


Durante os cinco meses em que foi Comandante Operacional Nacional (CONAC), cargo máximo operacional da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), o coronel da GNR António Paixão quis revolucionar a estrutura de combate aos fogos. 

Apresentou um plano para substituir os atuais comandantes distritais da ANPC, maioritariamente bombeiros, por colegas militares da GNR ou do Exército. As associações de bombeiros revoltaram-se, recusando que a estrutura de proteção civil ficasse sem os seus elementos. A ‘guerra’ passou, sabe o CM, por pelo menos um confronto aceso e direto entre António Paixão e o presidente da Liga dos Bombeiros Portugueses, Jaime Marta Soares, numa reunião de trabalho. 

O conflito só acabou segunda-feira à noite, com António Paixão a apresentar a demissão ao ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita. O encontro foi convocado por este, para discutir questões operacionais quando se está a menos de uma semana (dia 15) da fase crítica de empenhamento de meios terrestres e aéreos de combate aos fogos. António Paixão mostrou-se indisponível para continuar, alegando falta de condições. Os partidos da oposição criticam o Governo e vão chamar o ex-CONAC ao Parlamento. O oficial deve agora voltar à GNR, passando em breve à reserva. O substituto foi escolhido na mesma reunião: o coronel do Exército Duarte Costa. 

Tem 57 anos e estava no Comando de Forças Terrestres do Exército. É comando (deu vários cursos) e paraquedista. Tem formação no combate a catástrofes. Carlos Jaime, presidente da Associação de Comandos dos Bombeiros, concordou com a saída de Paixão e, apesar de lamentar a não nomeação de um bombeiro, considera positivo o nome de Duarte Costa. "É uma pessoa de diálogo", concluiu.

Fonte: Correio da manhã

Sem comentários:

Enviar um comentário