Federação de Bombeiros do Porto Preocupada com Falta de Equipamento de Proteção - VIDA DE BOMBEIRO

_______________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

sexta-feira, 18 de maio de 2018

Federação de Bombeiros do Porto Preocupada com Falta de Equipamento de Proteção


Falta de Equipamentos de Proteção Individual é constrangimento ao DECIR/2018

Várias Associações/Corpos de Bombeiros do distrito têm-nos feito chegar a sua grande preocupação pela falta de equipamentos de proteção individual de combate aos Fogos Rurais, situação que vai, por
certo, criar constrangimentos significativos na disponibilidade de meios humanos para integrarem as equipas adstritas ao DECIR 2018.

O problema, ao nível do distrito do Porto, toma proporções alarmantes porque dos cerca de 350 novos bombeiros(as) que passaram a integrar o Quadro Ativo no ano de 2018, não vão, na sua grande maioria, participar no DECIR/2018 por falta de EPIs (equipamentos de proteção Individual.

Para além deste facto há a considerar que ao nível dos equipamentos existentes, um por elemento, nunca foi feita reposição dos que foram desgastando e deteriorado.

As Associações, na sua quase totalidade, não têm capacidade económica para fazer face à aquisição de tais equipamentos porque as nossas constantes debilidades financeiras, nos últimos meses, foram e
estão a ser profundamente agravadas por situações que não podemos contornar nem evitar.

Referimo-nos ao aumento do Ordenado Mínimo Nacional em três anos consecutivos e á cavalgada desenfreada dos aumentos semanais dos combustíveis, razões bastante para prever dias muito difíceis
com consequências imprevisíveis no desempenho da missão.

As alterações à Lei do financiamento não foram significativas e pouco ou nada amenizaram o agravamento desenfreado das despesas, as receitas oriundas da contratualização que mantemos com o INEM e da prestação de serviços ao Ministério da Saúde, não são revistos nem atualizados há alguns anos.

Na última reunião do C.C.O.D. a Federação teve o cuidado de comunicar de viva voz esta enorme preocupação que tem todas as possibilidades de vir a provocar sérios constrangimentos ao DECIR 2018 ao nível do distrito.

Este alerta/aviso vai, por certo, reforçar as preocupações constantes do C. E. da LIGA e fazer sentir ao Poder Central e Autárquico que é imperioso tomar medidas urgentes para minimizar este problema!

Sem comentários:

Enviar um comentário

________________________________________________________________

--------------------------------------------------------------------------------------------------

________________________________________________________________

________________________________________________________________