Nada Mais Falso... - VIDA DE BOMBEIRO

--------------------------------------------------------------------------------------------------

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

sexta-feira, 6 de abril de 2018

Nada Mais Falso...


Outro dia um jornalista que tinha a obrigação de saber como as coisas são afinal mostrou que não. A propósito dos fogos florestais falava da vida em geral e defendia que para os profissionais domina a responsabilidade perante a lei. Situação, segundo ele, que distingue do voluntariado, que disse ser ”uma iniciativa pessoal estimável, pode ser uma escola de altruísmo, mas não exige responsabilidades a ninguém”. Nada mais falso e mais disparatado. Como interpretar que por exemplo o comandante Arnault dos Bombeiros Voluntários de Pedrógão tenha sido constituído arguido ou noutros casos tantos operacionais sejam questionados pela justiça e outras entidades?!

Aliás, como me explicou um companheiro aqui dos bombeiros que sabe de leis há legislação aplicável ao exercício de bombeiros voluntários que está longe de desresponsabilizar quem quer que seja. Os próprios comandantes e os próprios diretores também estão sujeitos à lei e até o seu próprio património pessoal pode responder. Querem voluntariado mais responsabilizado?

Aliás continua a haver muita gente por aí que pensa que sabe tudo e que pela simples razão de apenas saber algumas delas, passa a saber de tudo. Nada mais falso. Mais treinadores de bancada como há tantos em Portugal.

Custa-me às vezes ouvir coisas sobre o combate ao fogo que só são ditas ou escritas por quem para dar opiniões antes devia passar pela experiência de estar mesmo na frente de combate. Depois disso, estou certo que mudaria muitas das opiniões teóricas que diz ou escreve. E iria até falar com verdade.

Os documentos oficiais em que as comissões se dizem basear para os relatórios dirão muito mas não dizem tudo. Às vezes chegam até a desdizer-se. E por isso acreditar nisso é uma crença arriscada e as conclusões a que possam chegar nem sempre ajudam a construir uma narrativa coerente. Como diz o nosso bombeiro especialista nessas coisas das leis para poder tirar conclusões é preciso também saber interpretar e descodificar tudo o que se diz e escreve. E só assim é possível passar da teoria à realidade.

Nós bombeiros andámos anos a denunciar as coisas, o mau estado da floresta a falta de conservação, os barris de pólvora á beira das casas e infelizmente tudo que se passou veio a dar-nos razão.

Aliás, como se veio a provar que tínhamos razão e que, mesmo assim, fazíamos das tripas coração para tentar resolver os problemas agora parece que nos querem fazer pagar por isso.

Olhem, tanto cinismo e hipocrisia até mete nojo. Afinal todos tinham razão mas não fizeram nada e nós que nos fartámos de apontar os erros é que corremos o risco de ser vistos como culpados.

Nós não vamos deixar de lutar pelas populações, pela floresta mas também pelo nosso bom nome. Raras vezes temos à nossa beira todas as condições para combater e essa culpa não é nossa. O povo sabe que é assim mas é bom que se diga e repita para que os ditos técnicos e especialistas que mais uma vez tentam sacudir a água do capote não tentem enganá-lo.

LBP

Sem comentários:

Enviar um comentário