O Governo Anda a Gozar com os Bombeiros Portugueses - VIDA DE BOMBEIRO

--------------------------------------------------------------------------------------------------

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

sábado, 31 de março de 2018

O Governo Anda a Gozar com os Bombeiros Portugueses


Gozo, é assim que eu vejo e sinto aquilo que o governo anda a fazer com os Bombeiros Portugueses.

São constantes as falhas do governo com os Bombeiros Portugueses, são umas atrás de outras, sucessivamente e sem parar, pelos vistos somos pura "carne para canhão" à mercê de suas excelências que fazem o que querem, quando querem, e como querem, no que concede a Bombeiros, senão vejamos.

São já certas 120 novas equipas de intervenção permanente e a subida para 50 euros diários do valor pago às equipas que estão disponíveis 24h por dia nas épocas mais críticas dos fogos, mas eu deixo uma pergunta:

-Onde estão as directivas operacionais e financeiras anunciadas para o dia de ontem (30 Março) para o DECIF 2018???

Pois, se calhar acabou o tinteiro, ou então o computador avariou, mas o que mais me revolta, é terem dito que estas directivas seriam anunciadas a 30 de Março de 2018, e eu agora pergunto mais uma vez:

-30 de Março??? feriado??? Oh amigos que vão gozar com o c@r@lho, como se o governo fizesse este tipo de coisas num dia feriado, e os resultados estão à vista, neste momento já a manhã vai quase no fim e ninguém recebeu nem conhece qualquer directiva.

O senhor presidente da Liga até diz que, e passo a citar:

"As negociações têm vindo a “progredir” neste último mês, mas mesmo assim, a recta final das negociações, que vai implicar o “ok” da Liga à nova directiva que concretiza o funcionamento do dispositivo de combate aos incêndios deste ano, não está isenta de ameaças. “Se não acertarmos tudo, os bombeiros podem recusar-se a integrar o dispositivo. Espero que isso não aconteça”, avisa Marta Soares.

O ambiente foi amenizado com o facto de esta semana ter sido disponibilizada mais uma tranche de 5,6 milhões de euros para pagar as despesas extraordinárias com os incêndios do ano passado, verba que pretende compensar gastos com alimentação, combustível e reparação de viaturas. “Ainda ficam 2,9 milhões por pagar”, queixa-se Marta Soares, que mesmo assim parece contente com as garantias de novas 120 equipas de intervenção permanente. 

Perante isto apetece-me dizer, somos uns "coninhas" que dizemos "ámen" a tudo...

Sem comentários:

Enviar um comentário