Contramão de traficante mata inocente na CRIL - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

quarta-feira, 7 de março de 2018

Contramão de traficante mata inocente na CRIL


Dois traficantes transacionavam haxixe junto ao parque de campismo de Monsanto, em Lisboa. Só que a PSP decidiu abortar o negócio. O Seat Leon amarelo de um dos criminosos, de matrícula espanhola, arrancou a alta velocidade. Entrou na CRIL em contramão – sentido Lisboa-Algés – e, 800 metros depois, chocou de frente com um Mercedes. 

O condutor deste carro, de 60 anos, morreu no local. O traficante, identificado como Juan Feria, um espanhol de 43 anos, está em estado grave. Um outro condutor – de um terceiro carro – sofreu ferimentos leves. O acidente teve lugar pelas 14h40. Na viatura em fuga a polícia encontrou um fardo de haxixe. Um segundo traficante – português de 33 anos – foi detido. Já era investigado e no seu carro, intercetado em Monsanto, estava outro fardo, num total de cerca de 20 kg.

O brutal acidente acabou por vitimar mortalmente o condutor do Mercedes, residente na zona de Cascais. Foi surpreendido pelo Seat em sentido contrário e não conseguiu evitar a colisão frontal. Um Ford Fiesta acabou por colidir na traseira do Mercedes, tendo o ocupante, 25 anos, sido levado para o Hospital de São Francisco Xavier com ferimentos ligeiros. Metros à frente houve um outro acidente, não relacionado, com uma viatura da GNR e sem feridos. Foi a PSP que deu o alerta via rádio quando a viatura em fuga entrou em contramão. 

Segundo a polícia, não foi feita perseguição já que "não estavam reunidas as condições de segurança". Pediu-se que outras patrulhas estivessem em alerta para os acessos à CRIL. Mas, pouco depois, Juan Feria colidiu frontalmente com o Mercedes. A violência do embate obrigou ao corte da CRIL, nos dois sentidos, durante várias horas. No socorro estiveram bombeiros de Algés, Dafundo, Carnaxide, Amadora e ainda o INEM.

Fonte: Correio da manhã

Sem comentários:

Enviar um comentário