Antigo Quartel dos Bombeiros Emparedado depois de Atos de Vandalismo - VIDA DE BOMBEIRO

--------------------------------------------------------------------------------------------------

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

segunda-feira, 5 de março de 2018

Antigo Quartel dos Bombeiros Emparedado depois de Atos de Vandalismo


A Câmara Municipal da Moita anunciou hoje que o Ministério da Administração Interna deu início ao emparedamento do antigo quartel dos Bombeiros Voluntários, depois de vários atos de vandalismo que ocorreram no local.

Segundo informou hoje a autarquia, em comunicado enviado à agência Lusa, o MAI adquiriu em 2007 o antigo quartel de bombeiros com o objetivo de ali criar um novo posto da GNR.

"A antigo quartel foi votado ao abandono e, nestes anos, tem sido alvo de constantes atos de vandalismo, furtos, além de ser local de práticas de toxicodependência", refere a autarquia.

O documento salienta que, desde 2010, que a Câmara Municipal da Moita tem alertado o Governo para a necessidade de intervenção naquelas instalações, propondo a permuta do antigo quartel por um terreno que correspondesse às pretensões do MAI para a construção de raiz de um novo posto da GNR.

"Embora a proposta tenha merecido o aval e sido alvo de constantes promessas dos sucessivos Governos, a demora na concretização da permuta e a ausência de qualquer intervenção por parte do Ministério da Administração Interna permitiu que o antigo quartel dos bombeiros voluntários da Moita chegasse a um ponto de degradação lamentável", frisa.

A autarquia, presidida por Rui Garcia (PCP), elogiou as obras que começaram hoje e defendeu que era uma medida de segurança necessária, mas espera que "seja um primeiro passo para a resolução do futuro do antigo quartel dos bombeiros"

Fonte: Noticias ao Minuto

Sem comentários:

Enviar um comentário