Benemérito Entrega Terrenos aos Bombeiros e à Junta de Freguesia de Fátima - VIDA DE BOMBEIRO

--------------------------------------------------------------------------------------------------

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

quarta-feira, 21 de fevereiro de 2018

Benemérito Entrega Terrenos aos Bombeiros e à Junta de Freguesia de Fátima


António Catarino Pereira, engenheiro civil de 86 anos, natural de Fátima mas a viver há vários anos em Lisboa, doou dois terrenos de que era proprietário em Fátima à Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Fátima e à Junta de Freguesia.

Este benemérito já tem apoiado esta corporação de Bombeiros em outras ocasiões.

“A gente quando nasce fica agarrado à terra onde nasceu”, recordou, no início do mês, durante a “entrega simbólica”, lembrando que quando se formou, no Porto, os primeiros projetos que realizou foram de Fátima e encontrou nestas doações uma forma de “fechar o círculo” para com a terra natal.

O terreno entregue aos Bombeiros de Fátima possui 1.250 m2 e fica localizado entre a rodoviária e o Hotel Áurea, sendo conhecido por “Pinhal da Rodoviária”. O terreno entregue à Junta de Freguesia possui 9 mil m2 e situa-se na Lagoinha Seca, junto à estrada de Alvega. Foram definidos ambos como prédios rústicos aquando da escritura, mas o presidente da Associação dos Bombeiros de Fátima, Alberto Caveiro, explicou ao REGIÃO DE LEIRIA que o terreno entregue à corporação pode receber construção.

Questionado sobre se esta doação poderá vir a resolver o problema de localização do novo quartel dos Bombeiros, Alberto Caveiro explicou que o terreno não tem dimensão suficiente para o projeto.

O quartel estava previsto para a zona dos Caneiros, mas o novo executivo PSD-CDS já manifestou intenção de rever a localização, que exigirá várias expropriações.

Já o terreno entregue à Junta de Fátima deverá servir o projeto do Centro Cultural, estagnado há vários anos. Segundo o presidente, Humberto Silva, pondera-se uma venda ou troca para financiar o Centro, que continua previsto para a antiga escola primária de Lombo d’Égua.

Fonte: regiaodeleiria

Sem comentários:

Enviar um comentário