Autarca de Vila de Conde Preocupada com Cisões nos Bombeiros - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

terça-feira, 6 de fevereiro de 2018

Autarca de Vila de Conde Preocupada com Cisões nos Bombeiros


Elisa Ferraz apela ao bom senso e ao consenso face aos desentendimentos na cooperação do bombeiros de Vila do Conde, mostrando-se disponível para mediar um diálogo entre a direcção e o corpo de efectivos. Adjunto do comando garante que a qualidade do serviço não está posto em causa.

A presidente da Câmara Municipal de Vila do Conde, Elisa Ferraz, mostrou-se nesta terça-feira "preocupada" com os desentendimentos na cooperação do bombeiro locais, esperando que tal "não ponha em causa o socorro às populações".

"Há um problema que extravasa o âmbito da instituição e se transforma num problema de protecção civil. Não posso deixar de estar preocupada. Já falei com as entidades responsáveis da associação e espero que se chegue a um entendimento", partilhou a autarca.

A presidente da Câmara de Vila do Conde reconheceu que há um "diferendo entre as partes", confessando que já falou, em separado, com os elementos da direcção e do comando na tentativa de conseguir consensos.

"Não posso fazer mais do que apelar ao bom senso e ao consenso. Acho que nesta não me devo imiscuir e ser juiz em algo que é do âmbito de uma instituição", apontou Elisa Ferraz, mostrando-se disponível para mediar um diálogo entre a direcção e o corpo de efectivos.

Pedidos de passagem à reserva
A autarca revelou que, para já, não está em causa o apoio financeiro dado pela Câmara Municipal à corporação vila-condense, que recebe um dos maiores subsídios camarários do concelho.

"Quando mais de 60 efectivos dizem ter pedido a passagem à reserva claro que me preocupa. É preciso que a prestação do socorro nunca seja posta em casa", apontou a presidente da Câmara de Vila do Conde.

Esse ponto parece não estar a ser descurado pelos bombeiros vila-condenses, com Carlos Gomes, adjunto do comando, a garantir que a qualidade do serviço prestado à população não está posto em causa.

"Deixo o sossego à população, não vamos deixar que o socorro seja comprometido", disse o elemento, completando: "Os que foram coagidos a assinar uma passagem ao quadro de reserva vão repensar e verificar onde se encontra a verdade".

Expressões "manifestamente indecorosas"
Entretanto, a Associação Nacional de Bombeiros e Agentes de Protecção Civil repudiou o comunicado da Direcção da Associação Humanitária dos Bombeiros de Vila do Conde, considerando que contém expressões "manifestamente indecorosas".

"Por aqui se denota, claramente, a falta de respeito que a mesma direcção nutre pelos bombeiros, o que vem provar que, afinal, os Bombeiros de Vila do Conde têm, de facto, motivos para se sentirem indignados e reiterarem o expresso desejo que a direcção se demita", pode ler-se no comunicado enviado pela associação.

Mais de 50 voluntários dos Bombeiros de Vila do Conde terão pedido a passagem ao quadro de reserva devido a um alegado "clima de hostilidade" promovido pela direcção, considerando que a prestação de socorro está assim "posta em causa".

Em declarações à Lusa, o associado e bombeiro da corporação de Voluntários Vila do Conde José Eduardo Pedrosa afirmou, domingo, que o pedido de passagem ao quadro de reserva de mais de meia centena de bombeiros, que assim "deixam de prestar socorro", "aconteceu na sexta-feira".

A decisão "tem a ver com o clima de crispação que tem existido" na corporação e que "vem desde que os atuais órgãos sociais da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Vila do Conde tomaram posse.

A Direcção da Associação dos Bombeiros Voluntários de Vila do Conde garantiu, por seu turno, que não recebeu " sequer um requerimento" de voluntários da corporação a pedirem a passagem ao quadro de reserva.

Fonte: Publico

Sem comentários:

Enviar um comentário