Liga dos Bombeiros Desafia ANPC a Revelar Casos "Menos Transparentes" - VIDA DE BOMBEIRO

--------------------------------------------------------------------------------------------------

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

quarta-feira, 13 de dezembro de 2017

Liga dos Bombeiros Desafia ANPC a Revelar Casos "Menos Transparentes"


O presidente da Liga de Bombeiros Portugueses (LBP), Jaime Marta Soares, desafiou hoje o presidente da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) a divulgar casos "menos transparentes" que conheça, lamentando "decisões baseadas na emoção".

"Se o presidente da ANPC disse isto, é porque tem conhecimento de algumas situações que não são transparentes ou são menos claras", disse à agência Lusa, explicando que a emoção não se pode sobrepor à razão na tomada de decisões.

O presidente da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), general Mourato Nunes, anunciou hoje, no parlamento, um reforço das ações de auditoria e de fiscalização aos corpos e associações de bombeiros voluntários.

"Na persecução de um objetivo de rigor, transparência e isenção que deve pautar a atuação da ANPC, em particular na vertente da concessão de apoios aos corpos de bombeiros e associações humanitárias de bombeiros, será reforçado o número de ações inspetivas às referidas entidades e constantemente promovidas ações de auditoria interna", disse Mourato Nunes.

Marta Soares desafiou o presidente da ANPC a divulgar casos que conheça e nos quais baseou a sua decisão de aumentar as fiscalizações aos bombeiros voluntários.

"Desafio já o presidente a dizer em que fundamenta e se baseia. Se o faz é porque tem a certeza que há necessidade de o fazer. Quero que dê a conhecer os casos que conhece e que sabe que estão envolvidos em ilícitos, para que nós próprios reforcemos toda a nossa intervenção de clarificar e pormos fim a esta situação", salientou.

O presidente da LBP salientou que caso não o faça, as suas palavras "são especulativas e querem dar respostas ao imaginário", não se baseando em factos concretos e objetivos.

Fonte: Noticias ao Minuto

Sem comentários:

Enviar um comentário