Bombeiros de Sintra vão ter novas viaturas, câmaras térmicas e equipamento de proteção - VIDA DE BOMBEIRO

_______________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

quarta-feira, 22 de novembro de 2017

Bombeiros de Sintra vão ter novas viaturas, câmaras térmicas e equipamento de proteção


As nove corporações de bombeiros de Sintra vão receber novas viaturas, equipamentos de proteção individual e câmaras portáteis de deteção térmica para combate a incêndios, até dois milhões de euros, segundo uma proposta hoje aprovada pela autarquia.

De acordo com a minuta de protocolo, aprovada pelo executivo municipal, vão ser disponibilizados aos bombeiros até dois milhões de euros, dos quais 1,9 milhões pela sociedade Parques de Sintra-Monte da Lua (PSML), enquanto a câmara e a fundação Cultursintra assumem 50 mil euros cada.

O presidente da Câmara de Sintra, Basílio Horta (PS), explicou à Lusa que a verba será aplicada na aquisição de “um autotanque de 3.500 litros para cada uma das corporações, que custarão 1,4 milhões de euros” e em “casacos resistentes ao fogo”, no total 540 mil euros.

O autarca acrescentou que vão ser também compradas “câmaras térmicas que permitem visualizar eventuais vítimas” ameaçadas por incêndios, rodeadas de fumo, no montante de cerca de 60 mil euros.

Atualmente, apenas os bombeiros voluntários de Algueirão-Mem Martins já dispõem deste tipo de equipamento, referiu Basílio Horta.

“Isto denota uma grande ligação entre a câmara e a PSML, que trabalham em conjunto para o mesmo fim, nos bombeiros, na cultura e no desporto”, salientou o presidente da autarquia, frisando que este financiamento acresce “ao apoio anual da câmara aos bombeiros de dois milhões de euros”.

Por seu lado, o presidente da PSML notou que o protocolo “surgiu de uma sinergia frutuosa” com a câmara e com a Fundação Cultursintra, que gere a Quinta da Regaleira, “no sentido de tentar adequar, para 2018, os meios adequados de combate aos fogos florestais e edifícios históricos”.

“A PSML acha que deve fazer este esforço porque a preservação do património passa também pela luta contra os incêndios”, vincou Manuel Baptista, considerando que “a defesa da Paisagem Cultural, a defesa do património [classificado] da UNESCO justifica o esforço”.

O dirigente da PSML, sociedade criada em 2000 para a gestão dos monumentos e parques históricos de Sintra, sublinhou que a defesa contra incêndios também passa pela prevenção, com a limpeza das matas e de áreas florestais da serra a cargo da empresa de capitais públicos.

“Já temos uma câmara térmica, instalada no alto do Palácio da Pena, no âmbito de uma colaboração com a Câmara de Sintra, que faz a vigilância contra incêndios num raio de ação de 15 quilómetros”, adiantou Manuel Batista.

Numa nota dos serviços camarários, na sequência de uma reunião com o vereador da Proteção Civil, Domingos Quintas (PS), a aquisição das viaturas é justificada por muitos dos veículos de combate a incêndios carecerem de substituição atendendo à idade, quilometragem e surgimento de tecnologias mais eficientes.

“As câmaras térmicas permitirão salvar vidas em caso de sinistro”, sublinha-se no documento, que aponta ainda a vantagem dos equipamentos individuais de proteção para “intervenção em ambientes hostis, designadamente ao fumo, fogo e altas temperaturas”.

O protocolo vai ser assinado com as corporações de bombeiros de Agualva-Cacém, Algueirão-Mem Martins, Almoçageme, Belas, Colares, Montelavar, Queluz, São Pedro e Sintra.

Fonte: sapo 24

Sem comentários:

Enviar um comentário

________________________________________________________________

--------------------------------------------------------------------------------------------------

________________________________________________________________