Suspeito de Incêndios na Madeira Condenado a Três Anos de Prisão Efetiva VIDA DE BOMBEIRO: Ambulâncias do INEM com imagem renovada

quinta-feira, 10 de agosto de 2017

Ambulâncias do INEM com imagem renovada


Amarelas e vermelhas. As novas ambulâncias do INEM sedeadas nos bombeiros vão ter uma imagem diferente. Até ao final do ano vão ser substituídas 41 ambulâncias de socorro de corporações de todo o país. Entre 2018 e 2021, serão 75 por ano.

O amarelo associado às ambulâncias do INEM continuará a ser a cor dominante, como recomendam as normas europeias, mas as novas viaturas vão ter a traseira vermelha e a palavra "bombeiros" inscrita na lateral.

É uma ambição antiga dos bombeiros, agora concretizada por força da renovação da frota de Postos de Emergência Médica (PEM). Segundo o INEM, a mudança na imagem permite realçar o importante contributo que os bombeiros desempenham no âmbito do Sistema Integrado de Emergência Médica, assegurando uma parte muito significativa dos serviços de emergência médica pré-hospitalar.

Do ponto de vista operacional, o novo design vai permitir a imediata identificação da entidade que opera a viatura e está a prestar o socorro, refere o instituto.

Conforme já anunciado, o INEM vai renovar até ao final do ano 41 ambulâncias sedeadas nos bombeiros, os designados PEM, num investimento de dois milhões de euros.

A renovação da frota continuará nos próximos anos, ao ritmo de 75 novas ambulâncias por ano entre 2018 e 2021.

Seguindo o modelo adotado para a substituição da frota de Viaturas Médicas de Emergência e Reanimação (VMER) sedeadas nos hospitais, as ambulâncias serão adquiridas diretamente pelas corporações de bombeiros, em vez de ser o INEM a comprá-las.

O instituto vai entregar uma verba de 50 mil euros a cada corporação para a aquisição, manutenção e seguro de cada uma das ambulâncias. A partir do primeiro ano de vida irá igualmente subsidiar as despesas de manutenção, reparações e seguro. A propriedade da ambulância passa a ser da respetiva corporação.

A nova metodologia permite a aquisição mais rápida de ambulâncias, porque evita a morosidade dos concursos públicos.

Além disso, poderá trazer vantagens ao nível de custos, uma vez que as corporações beneficiam de um regime de IVA mais baixo do que o aplicado ao INEM (6% face a 23%) e é expectável que consigam condições mais favoráveis porque a compra é mais célere, explica o instituto.

O reforço da cooperação com os parceiros do Sistema Integrado de Emergência Médica e o aumento da responsabilização das entidades que operam os PEM na manutenção das ambulâncias são outras vantagens da nova metodologia de aquisição apontadas pelo INEM.

Fonte: JN
Comentários
0 Comentários

Sem comentários:

Enviar um comentário

2015 Copyright – Todos os Direitos Reservados : VIDA DE BOMBEIRO