Suspeito de Incêndios na Madeira Condenado a Três Anos de Prisão Efetiva VIDA DE BOMBEIRO: Anadia Contou com 80 “Mini Bombeiros” Durante Uma Semana

domingo, 9 de julho de 2017

Anadia Contou com 80 “Mini Bombeiros” Durante Uma Semana


“Ser Bombeiro por uma semana” é uma iniciativa, que já vai na sua quinta edição, é promovida pela corporação de Anadia e fez, em 2017, com que oitenta crianças e jovens, dos seis aos dezasseis anos, estivessem nas rotinas diárias de um quartel, como se de bombeiros “à séria” se tratasse.

“A ideia partiu de uma bombeira, que já não integra o quadro ativo do corpo, mas que deixou este legado que vamos adaptando anualmente”, começou por explicar Ana Matias, comandante do corpo de Bombeiros de Anadia, que acrescenta que o foco central é o de “aproximar a comunidade ao corpo de bombeiros, principalmente os jovens”.

“Para a massa mais jovem da sociedade, o bombeiro é considerado o herói e atrás da vontade deles vêm também os pais”, continuou Ana Matias, que pretende, assim, “atrair os jovens para a Escola de Infantes e Cadetes para, posteriormente, ingressarem na Escola de Estagiários”.

Apesar das atividades realizadas, de 3 a 7 de julho, partirem dos Bombeiros de Anadia, “muitas outras entidades inserem-se na iniciativa”, nomeadamente, do foro desportivo, cívico e da proteção civil, tais como, Guarda Nacional Republicana, Bombeiros da Pampilhosa, Curigym, Museu da Vinha e do Vinho e Caves Montanha. “Com os bombeiros a formação é teórica e prática: direitos e deveres do Bombeiro Voluntário; matérias sobre o combate a incêndios florestais e urbanos; técnicas de socorrismo e desencarceramento”, explica Ana Matias, que garante que “o facto de atuarem como um ‘Bombeiro’ entusiasma-os”.

E o projeto dá frutos, se tivermos em conta que alguns dos monitores da edição de 2017, são provenientes das iniciativas idênticas, que se realizaram nos últimos quatro anos, e/ou da Escola de Infantes e Cadetes, que se realiza aos fins de semana durante todo o ano.

“O projeto agrada tanto aos pais que, um mês antes da altura da sua realização, começamos a receber telefonemas a perguntar quando são as inscrições”, acrescenta a comandante dos Bombeiros de Anadia, enfatizando que “em dois dias as inscrições fecharam, após uma única publicação no Facebook”.

“E, por opção da direção, a semana de atividades é gratuita; a Associação Humanitária dos Bombeiros de Anadia oferece as t-shirts e bonés; e a Câmara Municipal de Anadia, as refeições diárias”, conclui ainda Ana Matias.

“E o que dizem os jovens?”, quisemos saber. Matias Duarte, do alto dos seus sete anos, garantiu, ao nosso jornal, “todos os dias de manhã fazer a ‘formatura’ no quartel”. “O que mais gostei de fazer foi a atividade com a GNR. O policia mandava parar os carros e nós íamos dando os papéis com informação do que não se pode fazer na estrada”, acrescentou o jovem de Avelãs de Caminho que vê uma possibilidade em “ser Bombeiro”. Para isso quer já inscrever-se na Escola de Infantes e Cadetes: “Gostava de apagar fogos… dos grandes, porque as mangueiras têm mais pressão”.

Pedro Bártolo tem onze anos e é de Aguim. “É o primeiro ano que participo e diverti-me muito. Conheci novos amigos e aprendi que os Bombeiros se esforçam muito para fazer o que fazem e também para nos terem aqui!”. Pedro quer ser engenheiro eletrotécnico, mas não tem dúvidas em querer também “abraçar” o voluntariado num quartel.

Mais velha, com quinze anos, encontrámos Francisca Melo, de Cerca (Avelãs de Cima). “Gosto de ajudar as pessoas e como gostei muito de cá estar, tenciono inscrever-me na Escola de Infantes e Cadetes e, no futuro, conciliar a minha profissão com o voluntariado”, afirma a jovem, que enumera o que mais gostou: “Formar, marchar, aprender técnicas de desencarceramento, ajudar a GNR na campanha de sensibilização ‘se beber, não conduza’ e ainda conhecer melhor Anadia”.

Fonte: http://www.bairradainformacao.pt/
Comentários
0 Comentários

Sem comentários:

Enviar um comentário

2015 Copyright – Todos os Direitos Reservados : VIDA DE BOMBEIRO