Portugal acolhe mulheres de vários países para intercâmbio sobre combate a incêndios - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

quinta-feira, 25 de janeiro de 2024

Portugal acolhe mulheres de vários países para intercâmbio sobre combate a incêndios

 


Portugal acolhe, entre 01 e 10 de fevereiro, um intercâmbio sobre combate a incêndios com 45 operacionais de 21 países diferentes, que pretende realçar a importância das mulheres na prevenção dos fogos e promover a igualdade de género.


O evento Women’s Traditional Fire Training Exchange (WTREX) irá decorrer pela primeira vez em Portugal, em Paredes de Coura, distrito de Viana do Castelo, reunindo profissionais de todo o mundo adiantou hoje, em comunicado, a Agência para a Gestão Integrada de Fogos Rurais (AGIF).


“Mais de 45 operacionais, na sua maioria mulheres, de 21 nacionalidades, participam nesta iniciativa de intercâmbio de profissionais (…) partilhando durante 10 dias experiências de prevenção e supressão de incêndios, boas práticas e processos de qualificação e credenciação”, explicou a organização.


Entre os objetivos estão “realçar a importância e o crescente papel das mulheres na gestão do fogo rural, promover a igualdade de género e proporcionar uma experiência prática de formação sobre o fogo como um processo natural nos ecossistemas, enquadrada na estrutura do Sistema de Comando de Incidentes (ICS)”.


No evento, que decorrerá no Alto Minho, os participantes “terão a oportunidade de assumir diferentes responsabilidades na utilização de fogo tradicional, enquanto ferramenta de gestão da paisagem no noroeste de Portugal”.


“Nestes 10 dias, irão ser realizadas diversas iniciativas tais como observações sobre o comportamento do fogo e as condições meteorológicas, monitorização dos efeitos do fogo, aprendizagem sobre técnicas de ignição, padrões de condução e prescrição de fogo tradicional, entre outros momentos formativos”, sublinhou a organização.


O WTREX visa aumentar o conhecimento das profissionais no uso do fogo como ferramenta de gestão da paisagem, de promoção da biodiversidade, conservação da natureza e prevenção de incêndios rurais.


Outro dos objetivos passa por elevar a diversidade de perspetivas, origens e talentos para criar soluções para os complexos problemas atuais relacionados com incêndios, ampliando o conhecimento e a experiência no uso de “fogo bom” e o seu impacto positivo nos ecossistemas, destacou ainda.


Este “intercâmbio de experiências entre participantes de diferentes origens e formações” irá criar “uma rede de apoio para profissionais do fogo do género feminino na gestão integrada de incêndios”.


Para além dos dias reservados aos participantes, o evento contempla uma sessão de apresentação pública, que decorrerá em 02 de fevereiro, no Centro Cultural de Paredes de Coura.


Este evento é organizado pela AGIF, apoiada pela Comissão para a Cidadania e a Igualdade de Género (CIG), em colaboração com a Comunidade Intermunicipal do Alto Minho, The Nature Conservancy (TNC) e o seu programa The Fire Learning Network (FLN), com o Município de Paredes de Coura e Laboratório Rural.


Bombeiros TV

Sem comentários:

Enviar um comentário