Doente da Covilhã Precisou do ‘Héli’ que Não Havia - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

quarta-feira, 3 de janeiro de 2024

Doente da Covilhã Precisou do ‘Héli’ que Não Havia

 


Um doente da Covilhã precisou de transporte urgente para os Hospitais da Universidade de Coimbra pelas 00h30 de 1 de janeiro. De helicóptero demoraria meia hora, mas com o meio de socorro de Viseu inoperacional à noite, foi a VMER a assegurar o serviço, mais demorado e que podia ter custado a vida ao utente, alerta o Sindicato dos Pilotos de Aviação Civil.


O mesmo organismo exige uma investigação ao contrato de ajuste direto assinado pelo INEM e a empresa Avincis. Recorde-se que desde o início do ano há só dois ‘hélis’ a funcionar 24 horas. O CM pediu uma reação ao INEM, mas, mais uma vez, não obteve resposta.


Correio da Manhã

Sem comentários:

Enviar um comentário