Bombeiros Sapadores do Porto reivindicam melhores condições de trabalho - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

domingo, 28 de janeiro de 2024

Bombeiros Sapadores do Porto reivindicam melhores condições de trabalho

 


Os Sapadores do Porto reclamam a subida do subsídio de refeição e o pagamento de uma hora extra por semana. Estas e outras reivindicações vão constar de uma carta a entregar ao presidente da Assembleia Municipal, Sebastião Feyo de Azevedo, após a vigília feita à porta da Câmara, que juntou 120 elementos da corporação.


"A melhoria das condições na estação dos Aliados" e "ter o fardamento para o inverno, que ainda não chegou", são outros pontos da lista, conforme revela Nélson Teixeira, porta-voz dos Sapadores para estes pedidos.


"Entraram 80 novos operacionais, o que é de saudar, mas o fardamento de inverno, para a chuva, ainda não chegou. Talvez só no verão... Queremos um planeamento mais consciente e fazer parte da solução", salientou.


À hora extra semanal, acrescentam a exigência do pagamento de subsídio de refeição "do mesmo valor dos outros trabalhadores da Câmara". Dizem que "as outras câmaras no país também o fazem" e que o facto de trabalharem por turnos é um argumento que não colhe.


As reivindicações não são novas. Há cerca de um ano já tinham sido tornadas públicas. Queixam-se da inércia da Autarquia, que se escuda em "escapes legais".


Após a vigília de segunda-feira à noite, à porta da Câmara, e de Nélson Teixeira ter usado da palavra na Assembleia Municipal, a CDU também pediu a lista das reclamações aos Sapadores.


JN

Sem comentários:

Enviar um comentário