Bombeiros de Guimarães batem recorde de socorros em 2023 - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

terça-feira, 16 de janeiro de 2024

Bombeiros de Guimarães batem recorde de socorros em 2023

 


Os Bombeiros Voluntários de Guimarães (BVG)  bateram, em 2023, o recorde de serviços de socorro prestados, acentuando-se uma tendência de crescimento que já vinha dos últimos anos. No total foram 12.874 saídas, quase mais mil que em 2022, em que responderam a 11.973 casos. No ano que passou, os BVG tiveram uma média de 35 ocorrências diárias, ultrapassando o que aconteceu durante a pandemia de covid-19.


O presidente da Associação dos Bombeiros Voluntários de Guimarães, João Pedro Castro, afirma que “este número de serviços testa, diariamente, a nossa operacionalidade, pelo que precisamos do apoio generoso da comunidade para conseguirmos continuar a reforçar a nossa operacionalidade”.


Em 2022, a corporação vimaranense passou a contar com mais 18 elementos, que terminaram o último curso da escola de Bombeiros. A formação que está, entretanto, a decorrer, é frequentada por mais 12 aspirantes a bombeiros que deverão terminar o curso no outono deste ano.


Em 2022, os BVG reforçaram-se também com mais uma ambulância.“Colocamos sempre os nossos meios ao dispor dos sócios e de toda a população, desde a emergência a acidentes, combate a incêndios, transporte de doentes, auxílio em cheias e outras ocorrências. Os vimaranenses podem estar seguros da nossa ação e proteção em todos os momentos”, assegura o comandante Bento Marques. 


O presidente da instituição olha para estes dados com um misto de “orgulho” e de “acrescidas responsabilidades”, lembrando que mais serviços e mais socorros são sinónimo de maiores custos e de mobilização de mais meios, realçando que a corporação “não é imune aos custos associados e às dificuldades financeiras”.


“Temos vindo a adaptar e a reforçar a nossa estrutura com o juramento da bandeira de 16 novos bombeiros, em 2023, sendo que temos, neste momento, mais 12 em formação. Também reforçámos o parque automóvel com mais uma ambulância. Contudo, este número de serviços testa, diariamente, a nossa operacionalidade, pelo que precisamos do apoio generoso da comunidade para conseguirmos continuar a reforçar a nossa operacionalidade”, aponta João Pedro Castro.


“A instituição está sempre muito grata a todos quantos nos apoiam, mas precisa sempre que cada vez mais vimaranenses se façam sócios dos Bombeiros de Guimarães, de forma a garantirmos uma fonte de receita mais permanente e equilibrada. Estou certo que todos entendem a necessidade de todos darmos o nosso generoso contributo a esta nobre causa dos bombeiros”, conclui.


JN

Sem comentários:

Enviar um comentário