1.º dia de greve dos Bombeiros Sapadores de Setúbal teve adesão de 100% - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

_______________________________________________________

quinta-feira, 17 de novembro de 2022

1.º dia de greve dos Bombeiros Sapadores de Setúbal teve adesão de 100%

 


A adesão à greve dos Bombeiros Sapadores de Setúbal, que teve início às 20h00 de hoje e que se prolonga por um período de 30 dias, está a ser de 100%, revelou o Sindicato Nacional dos Bombeiros Sapadores (SNBS).


"A greve está a ter uma adesão de 100%, que é aquilo que esperávamos face ao que nos tem sido transmitido pelos elementos da corporação", disse à agência Lusa Ricardo Cunha, do SNBS, salientando que "as operações de socorro não serão minimamente afetadas".


"Os bombeiros não são irresponsáveis. É claro que a greve abrange apenas serviços que não são considerados como socorro, como formaturas, formação, prevenções, representações, coisas que não têm a ver com o socorro às pessoas", frisou.


Segundo Ricardo Cunha, os bombeiros sapadores de Setúbal exigem o afastamento do comandante da corporação, que acusam de levantar "processos disciplinares sem sentido, muitos dos quais acabam arquivados, mas que causam desgaste e transtorno psicológico aos visados".


"Exigimos também que se comece a cumprir com os direitos laborais, que estão previstos na lei e na Constituição, e exigimos que se cumpram os efetivos mínimos que estão estipulados em Regulamento Interno", disse.


De acordo com o sindicalista, "o Regulamento Interno dos Bombeiros Sapadores de Setúbal estipula um efetivo diário de 27 elementos, mas o comandante costuma ter apenas 13 ou 14, quando havia capacidade para ter pelo menos 20 elementos".


Para o SNBS, um efetivo de apenas 13/14 elementos é manifestamente insuficiente para dar resposta às ocorrências da cidade de Setúbal, com autoestradas, uma zona industrial, na Mitrena, com várias indústrias perigosas, e uma zona de paisagem protegida como o Parque Natural da Arrábida.


O SNSB acusa também o presidente do município, André Martins (CDU), de recusar o diálogo com os Bombeiros Sapadores, assegurando que a greve será levantada de imediato caso o presidente do município se disponibilize para dialogar, no sentido de se encontrar um entendimento que dê resposta às principais revindicações dos Bombeiros Sapadores de Setúbal.


Fonte: Lusa

Sem comentários:

Enviar um comentário

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________