Dez mil incêndios no quarto pior registo da última década - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

_______________________________________________________

quinta-feira, 8 de setembro de 2022

Dez mil incêndios no quarto pior registo da última década

 


Arderam cerca de 106 500 hectares entre janeiro e agosto. Guarda, Vila Real e Leiria são os distritos mais afetados. Porto com mais ocorrências.


Entre 1 de janeiro e 31 de agosto deste ano, foram perto de dez mil (9701) os incêndios registados em Portugal. Os distritos da Guarda (24 773 hectares de área ardida), de Vila Real (24 105 hectares) e de Leiria (10 069 hectares) foram os mais afetados, mas, em termos de ocorrências, é o Porto que lidera com 2294 fogos, seguido de Braga (1066). É o quarto pior registo da última década.


Os dados, insertos no último relatório do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), a que o JN teve acesso ontem, apontam também para o facto de um quarto dos incêndios rurais terem como origem o fogo posto, embora a causa mais frequente sejam as queimas e queimadas.


JN

Sem comentários:

Enviar um comentário

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________