Bombeiros de Beja já têm Dinheiro para Reparar Veículo Escada Único no Distrito - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

_______________________________________________________

terça-feira, 20 de setembro de 2022

Bombeiros de Beja já têm Dinheiro para Reparar Veículo Escada Único no Distrito

 


Um mês e meio depois de o JN ter revelado que os Bombeiros Voluntários de Beja (BVB) não dispunham de 60 mil euros para reparar o Veículo Escada 30 (VE30), viatura única no distrito, a corporação tem a garantia de que existe a verba necessária para pagar a reparação.


A revelação foi feita em comunicado pelo grupo de cidadãos Amigos dos B. V. Beja, que justificam que a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) "já depositou 30.000 euros na conta dos bombeiros, a Câmara Municipal de Beja aprovou um subsídio extraordinário de 10.000 euros, sendo que os restantes 20.000 euros vão sair da verba da campanha levada a cabo pelo grupo de amigos dos bombeiros", justificaram.


Luís Palma, um dos cinco integrantes da iniciativa, acrescentou que "já foram angariados 35.880 euros para a reparação do VE30. Vamos continuar com a campanha até final de outubro, data em que o veículo será entregue à corporação", revelando que o objetivo passa por conseguir que os excedentes 15 mil euros "possam ser acrescidos para um valor entre os 35 e os 40 mil euros, que serão destinados à aquisição de um veículo que a direção e o comando dos bombeiros considerarem ser o mais necessário para a corporação", justificou.


A Câmara de Beja fez uma proposta aos restantes doze Municípios que integram a Comunidade Intermunicipal do Baixo Alentejo (CIMBAL) para que estes comparticipassem os 20 mil euros que faltavam, mas a resposta foi negativa. Posteriormente, António Bota, presidente da CIMBAL, emitiu um comunicado onde assegurava que "a Câmara de Beja pagava os restantes 30 mil euros, depois de se saber que a ANEPC assegurava a outra parte dos 60 mil euros". Paulo Arsénio, presidente da Câmara de Beja, rapidamente veio a público desmentir o seu colega autarca, também presidente da Câmara de Almodôvar.


Quem não esteve à espera que toda a situação ficasse clarificada, quanto à existência dos 60 mil euros necessários à reparação do veículo, foi a direção dos BVB que dada a necessidade da viatura, em 5 de agosto tomou a decisão de mandar reparar a autoescada quando na altura somente "existia a garantia da importante verba que o grupo de cidadãos angariou", revela Rodeia Machado, presidente da direção da corporação bejense.


A última vez que a autoescada foi utilizada aconteceu em setembro do ano passado no combate a um incêndio que deflagrou no Complexo Industrial da Cooperativa Agrícola de Brinches e Beja.


Fonte: JN

Sem comentários:

Enviar um comentário

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________