Incêndios "varrem" Portugal e fazem notícia lá fora. 2017 não é esquecido - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

_______________________________________________________

segunda-feira, 11 de julho de 2022

Incêndios "varrem" Portugal e fazem notícia lá fora. 2017 não é esquecido

 


O período crítico que Portugal enfrenta no que diz respeito aos incêndios florestais não tem passado em branco lá fora, com a imprensa internacional a fazer um balanço da atual situação vivida no país e a recordar os fogos mortais de 2017.


"Portugal enfrenta uma onda de incêndios que já afetou 6.400 hectares", noticia o El País, que destaca que esta onda se pode agravar com as condições meteorológicas previstas para os próximos dias e a sublinhar que a mesma "também contribui para a situação de seca que o país atravessa".


O diário espanhol recordou ainda as palavras do ministro da Administração Interna, José Luís Carneiro, que alertou para a "pior conjugação de fatores desde Pedrógão Grande". Além de dar conta da situação de contingência declarada pelo Governo, o El País fez também um balanço dos últimos dias, nomeadamente do cancelamento de viagens por parte de Marcelo Rebelo de Sousa e António Costa.


Também a France Press deu conta de que os incêndios estão esta segunda-feira "contidos", mas destacou que a "situação continua 'grave'".


Por sua vez, o Correio Braziliense destacou as elevadas temperaturas que se fazem sentir e recordou a tragédia de 2017. "A meta é evitar os desastres recentes que fizeram muitas vítimas e deixaram centenas de desabrigados", lê-se.


"Portugal destaca 3.000 bombeiros para combater incêndios de ondas de calor", escreveu o Al Jazeera este domingo, acrescentando ainda que os incêndios florestais estão a "varrer" o Norte e Centro de Portugal, com os bombeiros e meios aéreos a "lutar para apagar as chamas no meio de temperaturas escaldantes".


"Portugal sofre há muito tempo com grandes e por vezes trágicos incêndios florestais. Em 2017, incêndios florestais fora de controle mataram mais de 100 pessoas", frisaram.


Já o The Guardian também fez um balanço do período vivido em Portugal, com destaque para os feridos na sequência dos fogos. 


"Dezenas de feridos em incêndios florestais em Portugal à medida que onda de calor se intensifica", lê-se.


Recorde-se que Portugal continental entrou às 00h00 desta segunda-feira em situação de contingência, que deverá terminar às 23h59 de sexta-feira, Contudo, a mesma poderá "ser prolongada caso seja necessário" e "não exclui a adoção de outras medidas que possam resultar da permanente monitorização da situação", segundo um comunicado divulgado pelo Ministério da Administração Interna.


Fonte: Lusa

Sem comentários:

Enviar um comentário

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________