Dispositivo de Combate a Incêndios é Hoje Reforçado com mais Operacionais - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

_______________________________________________________

sexta-feira, 1 de julho de 2022

Dispositivo de Combate a Incêndios é Hoje Reforçado com mais Operacionais

 


O dispositivo de combate a incêndios rurais, que é hoje reforçado ao entrar na sua capacidade máxima, conta este ano com um aumento em 7% do número de operacionais em relação a 2021.


A Diretiva Operacional Nacional (DON), que estabelece o Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Rurais (DECIR) para este ano, indica que os meios são reforçados hoje pela terceira vez este ano com a entrada em vigor do denominado 'reforçado -- nível IV', que termina a 30 de setembro.


Nos próximos três meses, vão estar operacionais 12.917 operacionais, 3.062 equipas, 2.833 veículos e 60 meios aéreos.


Do total dos operacionais envolvidos, o maior número pertence aos bombeiros (6.731), dos quais 2.589 são das Equipas de Intervenção Permanente, seguido do ICNF (2.398), da GNR (2.064) e da Força Especial de Proteção Civil (230).


No âmbito do DECIR está já em funcionamento a Rede Nacional de Postos de Vigia, composta por 230 postos de vigia para prevenir e detetar incêndios.


Os operacionais envolvidos este ano no dispositivo de combate aos incêndios rurais aumentaram 7% em relação a 2021, sendo mais 850 elementos no terreno.


Para o Ministério da Administração Interna, o dispositivo deste ano é mais seguro e de maior confiança.


Dados provisórios do ICNF indicam que até hoje deflagraram 4.597 incêndios rurais, que provocaram 11.327 hectares de área ardida, 73% dos quais em matos.


Comparando com relatórios de 2021, este ano deflagraram mais 969 incêndios e a área ardida mantém um valor idêntico em relação ao mesmo período do ano passado.


Fonte: Lusa

Sem comentários:

Enviar um comentário

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________