Aumento dos Combustíveis: PSD Quer Ouvir com Urgência Liga de Bombeiros - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

_______________________________________________________

quarta-feira, 13 de abril de 2022

Aumento dos Combustíveis: PSD Quer Ouvir com Urgência Liga de Bombeiros

 


O PSD pediu, esta terça-feira, a audição urgente da Liga Portuguesa de Bombeiros (LPB) no parlamento, devido ao impacto do aumento dos combustíveis no orçamento das corporações.


No requerimento, dirigido ao presidente da Comissão de Saúde, o PSD recorda declarações de sábado do presidente da LBP, António Nunes, segundo as quais as corporações de bombeiros estão na iminência de "deixar de ter capacidade para pagar os combustíveis aos fornecedores", colocando em risco a atividade assistencial às populações.


A LBP exigiu que o Governo apresente, num prazo máximo de 15 dias, medidas que mitiguem o impacto do aumento do preço dos combustíveis no orçamento das corporações, e prometeu convocar um Conselho Nacional extraordinário "para análise, discussão e tomadas de medidas excecionais e com impacto público", caso não haja resposta do Governo no tempo exigido.


"Ao Grupo Parlamentar do PSD afigura-se urgente o agendamento de audição da Liga Portuguesa de Bombeiros por parte desta Comissão, no seguimento do grave e premente alerta dado pela instituição relativo à iminente incapacidade das corporações de bombeiros de cumprirem a sua atividade assistencial e a sua missão", justifica o PSD, no requerimento assinado pelos deputados Ricardo Baptista Leite, Rui Cristina e Pedro Lopes.


As propostas da LBP já apresentadas ao Governo incluem medidas equivalentes às criadas para os transportes públicos, acesso ao gasóleo verde e a assinatura do despacho acordado entre a Liga e o Ministério da Saúde em novembro de 2021 para o transporte não urgente de doentes, que revia a tabela de 2012.


Lusa

Sem comentários:

Enviar um comentário

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________