Marco de Canaveses Vai Renovar Protocolo com Equipa de Sapadores Florestais - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

_______________________________________________________

segunda-feira, 17 de janeiro de 2022

Marco de Canaveses Vai Renovar Protocolo com Equipa de Sapadores Florestais

 


A Câmara Municipal de Marco de Canaveses aprovou, na última reunião, a renovação de um protocolo com a Associação Florestal de Entre Douro e Tâmega. Este documento visa a disponibilização da atuação de uma equipa de sapadores florestais, constituída por cinco elementos, por parte da referida associação.


Esta equipa vai exercer a sua atividade durante todo o ano e os trabalhos incidirão em áreas florestais públicas, comunitárias ou privadas definidas de forma a fazer face às necessidades assinaladas no Plano Municipal de Defesa da Floresta Contra Incêndios, indica um comunicado da autarquia.


Têm como funções: ações de silvicultura, reflorestação e arborização; gestão de combustíveis; acompanhamento na realização de fogo controlado; apoio à realização de queimas e de queimadas; manutenção e beneficiação da rede divisional e de faixas e mosaicos de gestão de combustíveis; manutenção e beneficiação de outras infraestruturas; apoio em ações de controlo e eliminação de agentes bióticos; sensibilização do público para as normas de conduta em matéria de natureza fitossanitária, de prevenção, do uso do fogo e da limpeza das florestas; vigilância das áreas a que se encontram adstrito ou estabelecido em Plano Operacional Municipal; primeira intervenção em incêndios florestais, apoio ao ataque ampliado e subsequentes operações de rescaldo e vigilância pós-incêndio, previstas em Diretiva Operacional aprovada pela Comissão Nacional de Proteção Civil; proteção a pessoas e bens, prevista em Diretiva Operacional aprovada pela Comissão Nacional de Proteção Civil.


A autarquia vai transferir para a Associação Florestal de Entre Douro e Tâmega cerca de 48.300 euros ao longo do ano de 2022 (valor que pode ser alterado em função da atualização do salário mínimo nacional) para suportar financeiramente os encargos relacionados com a equipa de sapadores florestais.


O protocolo é válido para o ano de 2022 e está prevista prevista uma renovação automática e anual até ao ano de 2025, inclusive.


Fonte: Jornal A Verdade

Sem comentários:

Enviar um comentário

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________