Vasto Campo Depressionário Vindo do Canadá traz ‘Dilúvio’ no Natal - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

_______________________________________________________

terça-feira, 21 de dezembro de 2021

Vasto Campo Depressionário Vindo do Canadá traz ‘Dilúvio’ no Natal

 


Uma vasta depressão meteorológica que atravessa o Oceano Atlântico ao longo dos próximos dias promete causar vários períodos de chuva e ameaça provocar um ‘dilúvio’ entre a noite de consoada e o final da manhã do dia 25, onde são esperadas quantidades anormalmente elevadas de precipitação.


De acordo com o mais recente comunicado do Instituto Português do Mar e da Atmosfera, divulgado pelas 21:00 horas desta terça-feira, estas condições são “devidas à ação de um vasto campo depressionário no Atlântico Norte estendendo-se desde a Terra Nova até à Península Ibérica”.


De acordo com o modelo europeu de previsões (ECMWF), consultado esta terça-feira por o MINHO, é possível observar 0 conjunto de baixas pressões atmosféricas que parte dia 23 da zona Este do Canadá, com altos índices de pluviosidade, em direção à Península Ibérica, onde chegará no Natal.


Assim, são esperados dias chuvosos na generalidade do território, com precipitação mais intensa e persistente a partir do dia 23 e até dia 26 de dezembro.


Contudo, a noite de consoada e a madrugada e manhã de Natal vão ser marcadas por chuva muito intensa, uma verdadeira sensação de ‘dilúvio’ (grande abundância), esperando-se acumulados de chuva com 40 mm em apenas seis horas, número superior ao nível máximo da escala divulgada pelo IPMA para avaliar a quantidade de chuva que cai em determinado tempo (35mm em seis horas).


No restante período entre 23 e 26, as quantidades de precipitação esperadas também são significativas, com os maiores valores acumulados a poderem ultrapassar os 50 mm em 24 horas em muitos locais, em especial nas zonas montanhosas.


O IPMA explica ainda que a este campo depressionário “estarão associadas superfícies frontais ativas que irão atravessar em sucessão o território do continente”, prevendo-se ainda vento forte de sudoeste, com rajadas da ordem de 80 km/h, em especial no litoral e terras altas, e agitação marítima forte.


De acordo com o IPMA, estas informações vão ser atualizadas amanhã, pelas 18:00 horas.


Fonte: O Minho

Sem comentários:

Enviar um comentário

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________