Ambulância do INEM de Portimão Parada Devido a Surto de Covid-19 entre Técnicos de Emergência - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

_______________________________________________________

terça-feira, 7 de dezembro de 2021

Ambulância do INEM de Portimão Parada Devido a Surto de Covid-19 entre Técnicos de Emergência

 


Um surto covid-19 entre os técnicos de emergência pré-hospitalar que operam a ambulância do INEM do hospital de Portimão (Algarve), obrigou a que o veículo ficasse inoperacional desde o início de dezembro, disse esta terça-feira à Lusa fonte sindical.


De acordo com o presidente do Sindicato dos Técnicos de Emergência Pré-Hospitalar (STEPH), Rui Lázaro, "a ambulância está parada desde o dia 01 de dezembro, devido a casos diagnosticados de infeções por covid-19 em vários membros da equipa de emergência pré-hospitalar".


"No total dos nove elementos que integram a equipa, existem seis casos confirmados de infeções, cinco dos quais sintomáticos e um assintomático e duas pessoas em isolamento", especificou.


O responsável adiantou que a falta de profissionais para operar a ambulância, "irá fazer com que esta continue inoperacional, previsivelmente, até ao dia 12 de dezembro".


Rui Lázaro considerou que as infeções entre os técnicos de emergência pré-hospitalar, "não são anormais, dado estes passarem os dias a entrarem em casa das pessoas e a socorrê-las".


O dirigente sindical alertou ainda para o facto de o INEM "apenas testar os seus profissionais, quando estes têm sintomas, e não regularmente como seria recomendável".


"Desde que começou o combate à pandemia o INEM nunca fez testes regularmente aos seus profissionais e só o faz quando têm sintomas ou são reportadas suspeitas, embora passem os dias em contacto direto e próximo com várias pessoas. Não se percebe o porquê de não serem feitos testes regulares, quando os mesmos são obrigatórios para ir a um estádio de futebol ou a uma discoteca", questionou.


A Lusa questionou o Instituto Nacional de Emergência Médica sobre o surto de covid-19 entre os técnicos de emergência pré-hospitalar que operam a ambulância do INEM do hospital de Portimão, mas não obteve resposta.


Fonte: Correio da Manhã

Sem comentários:

Enviar um comentário

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________