Foi Fotografar o Pôr do Sol e Salvou Duas Mulheres em Mira - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

_______________________________________________________

terça-feira, 16 de novembro de 2021

Foi Fotografar o Pôr do Sol e Salvou Duas Mulheres em Mira

 


Luís Oliveira, dos Bombeiros de Cantanhede, viu mãe e filha a serem arrastadas por uma onda e resgatou-as.


Um bombeiro de Cantanhede salvou, no domingo à tarde, duas mulheres que foram arrastadas para o mar na Praia de Mira. Luís Oliveira foi à praia fotografar o pôr do sol, como costuma fazer com alguma regularidade, quando viu as duas mulheres, de 56 e 83 anos, a ser puxadas por uma onda. Atirou-se à água e conseguiu trazer as vítimas para a areia.


"Vivo em Mira e vou muitas vezes fotografar para a praia. Por volta das 16 horas vi as senhoras a serem arrastadas e fiz-me à água. Só tive tempo de tirar as chaves e o telemóvel e de ir socorrê-las", conta Luís Oliveira ao JN. Depois de as ter resgatado, deu-lhes as suas roupas e comunicou a situação ao Centro de Orientação de Doentes Urgentes.


O bombeiro admite que nunca tinha passado por uma situação semelhante e admite que não tem formação em mergulho. "Sei nadar para mim. Nunca tinha feito um salvamento no mar", conta.


As duas mulheres, mãe e filha residentes na Mealhada, foram depois assistidas pelos Bombeiros Voluntários de Mira e transportadas, por precaução, para o Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra. "Uma delas estava com dores nos membros superiores e inferiores e com queixas na lombar. Já falei com um familiar delas, estão em casa e estão bem", revela Luís Oliveira.


Dia normal


O dia seguinte do bombeiro foi considerado normal, apesar das muitas chamadas telefónicas. "Só mudou porque recebi mais telefonemas do que é habitual, mas fiz o meu dia de trabalho normal nos Bombeiros de Cantanhede", conta.


"Para as duas mulheres que foram resgatadas da água, o Luís Oliveira é um herói. Para os Bombeiros Voluntários de Cantanhede o Luís é um exemplo de coragem e do que se entende ser um bombeiro voluntário", considera o comandante dos Bombeiros Voluntários de Cantanhede, José Oliveira.


Fonte: JN

Sem comentários:

Enviar um comentário

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________