46 Novos Bombeiros Reforçam Proteção e Socorro no Alto Minho - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

_______________________________________________________

sexta-feira, 24 de setembro de 2021

46 Novos Bombeiros Reforçam Proteção e Socorro no Alto Minho

 


Quarenta e seis novos bombeiros voluntários foram integrados no corpo ativo de vários concelhos do distrito de Viana do Castelo após conclusão da formação na carreira, informou hoje a federação distrital.


Em comunicado enviado às redações, a Federação de Bombeiros do distrito de Viana do Castelo indica que “as provas de exame de ingresso na Carreira de Bombeiro Voluntário foram realizadas, pela primeira vez, na Unidade Local de Formação(ULF), em Paredes de Coura”.


“O distrito de Viana do Castelo encontra-se mais bem preparado para uma melhor defesa dos interesses da proteção e socorro de toda a comunidade com a inclusão no quadro ativo, na carreira de bombeiro voluntário no posto de Bombeiro de 3.ª de 46 novos elementos”, especifica a federação.


Prestaram provas de exame, no sábado, 46 bombeiros de diversos corpos do distrito de Viana do Castelo, designadamente, Arcos de Valdevez, Ponte de Lima, Viana do Castelo, Paredes de Coura, Melgaço, Monção, Caminha, Vila Praia de Âncora e Valença.


Após a conclusão da formação inicial de bombeiro constituída por 225 horas de formação, os estagiários foram sujeitos às habituais provas de avaliação.


“As formações foram ministradas conforme Despacho N.º 5157/2019, de 24 de maio de 2019 num total de 225 horas divididas em sete Unidades de Formação de Curta Duração – UFCD, conferindo aos elementos para além dos conhecimentos teóricos e técnicos, uma formação qualificada e certificada pela Escola Nacional de Bombeiros”, refere a nota.


Segundo a federação dos bombeiros do distrito de Viana do Castelo, o processo de recrutamento e formação teve início em outubro de 2019” e viu-se confrontado “com vários constrangimentos causados pela pandemia de covid-19”.


“Com grande sentido de responsabilidade, resistência e resiliência foi possível chegar ao tão aguardado resultado”, frisa aquela estrutura.


Segundo dados da Comissão Distrital de Proteção Civil de Viana do Castelo, o distrito de Viana do Castelo, com uma área total de 222 mil hectares, tem 208 freguesias, 99 das quais (8,9% do total do país) consideradas prioritárias na prevenção de fogos florestais e onde estão identificados 1.185 lugares prioritários.


As 12 corporações existentes na região integram 690 bombeiros, sendo que apenas 65 são profissionais e integram a corporação dos sapadores de Viana do Castelo.


Além da capital do Alto Minho, também Caminha possui duas corporações de bombeiros voluntários, uma situada na sede do concelho e a outra em Vila Praia de Âncora.


As 11 corporações de voluntários dispõem de um total de 662 elementos, dos quais 223 são funcionários das associações humanitárias detentoras dos corpos de bombeiros, o que representa 32% do efetivo.


Fonte: O Minho

Sem comentários:

Enviar um comentário

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________