Odemira Presta Homenagem às 700 Pessoas que Ajudaram a Combater Incêndio - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

_______________________________________________________

segunda-feira, 30 de agosto de 2021

Odemira Presta Homenagem às 700 Pessoas que Ajudaram a Combater Incêndio

 


A Câmara Municipal de Odemira informa, esta segunda-feira, que prestou homenagem a cerca de 700 pessoas que estiveram envolvidas nas operações de combate ao incêndio, que deflagrou em Sabóia, no passado dia 18 de agosto. 


"Durante longos e difíceis dias [estes cidadãos] revelaram grande espírito de entreajuda e abnegação no cumprimento da sua missão, seja ela no combate; apoio logístico; planeamento; evacuação; apoio de saúde e social; abertura de acessos e aceiros, entre outras ações, tendo contribuído de forma decisiva para o sucesso das operações", começa por elogiar a autarquia, em comunicado. 


Para formalizar este agradecimento, o município revela também que aprovou um voto de louvor: "O coletivo da Câmara Municipal de Odemira, deliberou atribuir um voto de louvor a cidadãos, corporações de bombeiros, instituições, associações, câmara municipais e outras entidades, pelos serviços prestados, pelo empenho, dedicação e voluntariosa abnegação no cumprimento das funções que lhe foram confiadas ou do apoio que lhes foi solicitado durante o incêndio".


A autarquia salienta que, "independentemente dos agradecimentos transmitidos no teatro de operações", quis reconhecer formal e publicamente "todos os outros intervenientes do excelente trabalho e qualidade no apoio à melhor performance dos Serviços Municipais de Proteção Civil"


A Câmara Municipal de Odemira realça ainda "a colaboração e empenho de toda a população, principalmente daqueles que contribuíram de uma forma ou de outra para mitigar este incêndio, lamentando os prejuízos que o mesmo causou, e o ferimento grave ocorrido".


O incêndio - que deflagrou pouco depois das 13h de dia 18, perto do lugar de João Martins e foi dominado às 18h40 do dia seguinte, contou com condições adversas e com um potencial de cenário de grande catástrofe.


No total, foram consumidos mais de mil hectares de área ardida, duas casas habitadas e dois veículos foram destruídos e houve a registar um ferido grave, um jovem de 20 anos que, segundo a proteção civil, sofreu queimaduras de 1.º e 2.º graus em 40% do corpo.


Fonte: Lusa

Sem comentários:

Enviar um comentário

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________