Combate ao Fogo em Odemira e Monchique está a Evoluir Favoravelmente - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

_______________________________________________________

quinta-feira, 19 de agosto de 2021

Combate ao Fogo em Odemira e Monchique está a Evoluir Favoravelmente

 


O combate ao incêndio que deflagrou no concelho de Odemira, Beja, e entrou na zona de Monchique, no Algarve, estava às 07:30 a evoluir favoravelmente, tendo sido dominado um dos cinco setores do fogo, o localizado em Odemira.


Em declarações à agência Lusa cerca das 07h30, fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Beja explicou que o incêndio está dividido em cinco setores, um dos quais, o do flanco esquerdo, foi dominado, outro está em vigilância, e nos restantes o fogo "parece estar a ceder" aos meios de combate.


"Por isso, agora de manhã vão ser reposicionados os meios de combate no terreno de forma a aumentar a eficácia do combate e criação de acessos em algumas zonas onda não havia acesso ao fogo com uso de máquinas de rasto", explicou.


O reposicionamento dos meios, segundo a fonte, visa dominar o perímetro do incêndio para que não se desenvolva mais ou se propague.


De acordo com a fonte, o incêndio não alastrou ao concelho de Silves, mantendo-se em Odemira e no concelho de Monchique.


"Não houve necessidade ao longo da noite de retirar mais pessoas ou evacuar localidades, não há casas em risco, nem feridos a registar", disse.


Às 07h30, o incêndio mobilizava 674 operacionais, com o apoio de 234 veículos e um meio aéreo.


O comandante Pedro Araújo, da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC), tinha dito anteriormente à Lusa, cerca das 06h00, que o fogo estava a começar "a ceder ao combate".


Horas antes, a mesma fonte tinha adiantado à Lusa que o incêndio, que "continua por dominar e a evoluir em duas frentes", poderia vir a alastrar ao concelho de Silves, no distrito de Faro, depois de já ter passado para a zona de Monchique e obrigado a retirar 17 pessoas nos três concelhos.


As chamas já fizeram um ferido grave, um civil de 20 anos que sofreu queimaduras e foi transportado para o hospital, tendo ainda um bombeiro sido assistido no local, por ter sofrido uma entorse, disse anteriormente à Lusa fonte da ANEPC.


Os bombeiros receberam às 13h14 de quarta-feira o alerta para o fogo, que começou perto do lugar de João Martins, na freguesia de Sabóia, no concelho de Odemira.


Fonte: Lusa

Sem comentários:

Enviar um comentário

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________