Incêndios no Sudoeste da Turquia Já Fizeram Seis Mortos - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

_______________________________________________________

sábado, 31 de julho de 2021

Incêndios no Sudoeste da Turquia Já Fizeram Seis Mortos

 


Os 10 incêndios que assolam a região sudoeste da Turquia já provocaram seis vítimas, anunciaram este sábado as autoridades turcas, depois de se ter confirmado a morte de dois bombeiros que ficaram presos no camião-cisterna, na província de Antalya.


As chamas prenderam um carro dos bombeiros com quatro efetivos na sexta-feira no município de Manavgat, onde um incêndio destruiu desde quarta-feira uma grande área florestal e agrícola. Dois bombeiros não conseguiram sair do veículo, enquanto outros dois saíram com alguns ferimentos e encontram-se ainda no hospital, embora o diário turco Hurriyet tenha dado hoje conta que ambos devem ter alta hospitalar em breve.


Os incêndios estão a afetar toda a costa mediterrânica da Turquia, desde Hatay, perto da fronteira síria, até às províncias costeiras do mar Egeu, com focos nas zonas turísticas de Marmaris e Bodrum. Inclusivamente, as autoridades tiveram de fechar por algum tempo a estrada entre Marmaris e Datça, um destino de férias popular, e em Bodrum as chamas aproximaram-se a 150 metros da cidade, segundo a imprensa turca.


As previsões meteorológicas para a zona do Mediterrâneo oriental apontam para temperaturas próximas dos 40 graus nos próximos dias e que podem ainda subir, facilitando assim a propagação das chamas.


A situação está já a ganhar contornos políticos, com a oposição a atacar o governo pelas supostas medidas preventivas e pela escassez de aviões-tanque, que tem sido colmatada com a ajuda da Rússia e da Ucrânia.


Fonte: Correio da Manhã

Sem comentários:

Enviar um comentário

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________