Detido Suspeito de Ter Ateado Incêndio de Ontem no Concelho da Sertã - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

_______________________________________________________

segunda-feira, 19 de julho de 2021

Detido Suspeito de Ter Ateado Incêndio de Ontem no Concelho da Sertã

 


Foi detido um homem, engenheiro eletrotécnico de profissão, por ter ateado vários incêndios florestais, nos concelhos da Sertã, Proença-a-Nova, Oleiros e Vila de Rei.


A Polícia Judiciária, através da Diretoria do Centro, com a colaboração da GNR da Sertã e do Grupo de Trabalho para a Redução das Ignições em Espaço Rural, do Centro, informa que deteve, um homem, de 38 anos, "pela presumível prática de vários crimes de incêndio florestal, com recurso a engenhos eletrónicos incendiários".


No dia de ontem, pode ler-se no comunicado enviado às redações, "por volta das 14h30, nos concelhos da Sertã e Proença-a-Nova, eclodiram quatro incêndios florestais, através de engenhos eletrónicos incendiários, colocados pelo suspeito, em zonas povoadas com mato, medronheiros, eucaliptos, pinheiros e outras espécies, com continuidade vertical e horizontal, confinante com zonas urbanas, com várias aldeias em redor", com uma área ardida de cerca de 60 hectares (ha), e "que teria proporções mais gravosas caso não tivesse havido uma rápida intervenção dos meios de combate - bombeiros e meios aéreos".


Mas sobre o indivíduo, agora detido, recai também a suspeita de "outros incêndios, ocorridos em anos anteriores, nos concelhos indicados, designadamente no ano passado nos concelhos de Oleiros e Proença-a-Nova, com áreas ardidas de 5.000 ha e 14.000 ha, respetivamente".


A atuação do suspeito, destaca a PJ, "colocou em perigo a integridade física e a vida de pessoas, habitações e a grande mancha florestal".


O detido vai ser presente a primeiro interrogatório judicial para aplicação das adequadas medidas de coação.


Fonte: Lusa

Sem comentários:

Enviar um comentário

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________