Deixem de Assobiar para o Lado, os Bombeiros de Hoje, Não São os Bombeiros de Há 10 e 20 Anos - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

_______________________________________________________

quinta-feira, 22 de julho de 2021

Deixem de Assobiar para o Lado, os Bombeiros de Hoje, Não São os Bombeiros de Há 10 e 20 Anos

 


22 Julho 2021

Desabafo


Infelizmente hoje, é mais um triste dia para todos os bombeiros portugueses, mais dois camaradas perderam a vida em serviço, a caminho de um teatro de operações para um incêndio rural. Endereço assim, os meus sentidos pêsames ao Corpo de Bombeiros de Vinhais extensível às famílias, e rápida recuperação para os feridos.


Ironia do destino, fez ontem, dia 21, precisamente 21 anos que além de um camarada bombeiro com 22 anos, era meu sobrinho, que também numa situação parecida a caminho de um incêndio perdeu a vida, por isso sei bem o que é, infelizmente.


O texto abaixo nada tem a ver com os acontecimentos de hoje , mas é preciso que se pense nisto:


Assim, quero deixar aqui uma mensagem a todos aqueles que têm responsabilidade neste sistema, começando pelos órgãos dirigentes das associações humanitárias de bombeiros e por quem tem a responsabilidade de comandar homens e mulheres nos corpos de bombeiros.


Deixem de assobiar para o lado, os bombeiros de hoje, não são os bombeiros de há 10 e 20 anos, em que um simples cadete ou aspirante, hoje estagiário, a par com todos os bombeiros, bombeiro de 3ª em diante, na verdadeira assunção das suas competências, efetuavam todos os serviços a par com estes, independente da sua condição de instrução ou formação.


Não querendo colocar todos no mesmo saco, porque há felizmente corpos de bombeiros muito bem organizados e que cumprem com a legislação em vigor (uma minoria infelizmente), a maior percentagem (infelizmente) não cumprem com nada, são, e desculpem a franqueza, organizações muito bem desorganizadas, não basta mostrar muitos “bombeiros” nas ocorrências ou nas formaturas, vale tudo. É preciso perceber se estes são, efetivamente bombeiros capacitados de competências, ou simples cadetes e estagiários, alguns sem qualquer tipo de formação, que inclusive se houver uma “desgraça” estejam abrangidos por um seguro.


Toda a gente sabe que isto se passa, mas continua-se a assobiar para o lado e a rezar ao São Marçal para que tudo corra bem, porque um dia as coisas vão correr muito mal, e só quando alguém for responsabilizado criminalmente é que vão acordar.


É assim que querem que os bombeiros tenham credibilidade? Assim nunca mais vamos a lado nenhum, deixem as agendas políticas de lado, sirvam o propósito dos bombeiros, não se sirvam desta nobre instituição em proveito próprio, leiam a legislação e façam-na cumprir para não serem um dia responsabilizados.


Na vida, estamos sempre a aprender, e há alguns anos atrás um colega de trabalho e comandante de um corpo de bombeiros à altura, disse-me: “…tomara eu que todos os meus bombeiros saibam tanto ou mais que eu, para que todas as noites eu possa deitar a minha cabeça na almofada e possa dormir descansado…”.


Assim apelo a quem tem responsabilidade de gerir e comandar as Associações – Corpos de Bombeiros, que com tanto infortúnio que tem grassado nas fileiras dos bombeiros, que aprendem, não continuem no erro e cumpram a legislação em vigor. Ter alguém, sem formação com enverga uma farda, mas que não é bombeiro na assunção da palavra e competência, pode trazer graves consequências, nomeadamente criminais, e o São Marçal, padroeiro dos bombeiros portugueses nem sempre irá lá estar.


Não tapem o sol com a peneira, infelizmente esta é a realidade de muitos corpos de bombeiros por este país fora, todos sabem, mas ninguém com responsabilidade atua.


Vitor R. Matos

Sem comentários:

Enviar um comentário

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________