Incêndios: Rede Nacional de Postos de Vigia é hoje reforçada - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

_______________________________________________________

terça-feira, 29 de junho de 2021

Incêndios: Rede Nacional de Postos de Vigia é hoje reforçada

 


A Rede Nacional de Postos de Vigia da GNR para vigilância e deteção de incêndios rurais vai ser hoje reforçada com a entrada em funcionamento de mais 153, passando a estar ativos em todo o país 230 postos.


Estes 153 novos postos de vigia fazem parte da rede secundária e vão juntar-se aos 77 que já estavam em funcionamento desde 07 de maio.


No total e durante a época mais crítica de fogos, até 15 de outubro, vão estar ativos 230 postos com 920 operadores, que asseguram o funcionamento 24 horas por dia.


Os 77 postos de vigia que constituem a rede primária estão em funcionamento entre 07 de maio e 06 de novembro.


A Rede Nacional de Postos de Vigia é coordenada pela Guarda Nacional Republicana, integra o Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Rurais de 2021 e assegura em todo o continente as funções de deteção fixa de ocorrências de incêndios.


A fase mais crítica de incêndios vai começar na quinta-feira com um novo reforço de meios de combate, passando a estar operacionais, até 30 de setembro, 12.058 operacionais, 2.795 equipas, 2.656 veículos e 60 meios aéreos.


Dados provisórios do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas dão conta de que se registaram, entre 01 de janeiro e 28 de junho, 3.524 incêndios rurais que resultaram em 10.902 hectares de área ardida, 73% dos quais referente a matos, 20% a povoamentos florestais e 6% a terrenos agrícolas.


Fonte: Noticias ao Minuto

Sem comentários:

Enviar um comentário

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________