Portugal Reduziu a Mortalidade nas Estradas em 43% Numa Década - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

_______________________________________________________

quarta-feira, 21 de abril de 2021

Portugal Reduziu a Mortalidade nas Estradas em 43% Numa Década

 


Portugal foi o quinto país da União Europeia que mais diminuiu a mortalidade nas rodovias, atrás apenas da Grécia e da Noruega, ambos com 54 % e da Croácia e da Espanha com 44%. De 2010 até 2020, o país registou uma queda de 43% no número de vítimas mortais em acidentes rodoviários por milhão de habitantes.


A pandemia de covid-19 em 2020 teve repercussão nos números da sinistralidade rodoviária. A União Europeia admite que houve impacto "inequívoco, embora não mensurável, no número de vítimas mortais na estrada''.


Ao analisar os dados a menor prazo, Portugal também apresentou uma diminuição acima da média europeia. No período de um ano (2019 e 2020), os acidentes nas estradas portuguesas tiveram uma quebra de 18% face ao ano anterior. Segundo os dados divulgados esta terça-feira, a média do número de mortes na UE recuou 17%, de 51 para 42 vítimas mortais por milhão de habitantes. Em relação aos dados da década, a redução foi de 36%.


A comissária europeia responsável pelos Transportes, Adina Vălean, falou sobre a segurança das rodovias: "Com quase 4 mil mortes a menos nas estradas da UE em 2020, em comparação com 2019, as nossas estradas continuam a ser as mais seguras do mundo. No entanto, ficámos aquém do nosso objetivo para a última década e são precisas medidas conjuntas para impedir o regresso aos níveis pré-covid."


Ao longo do território europeu, 70% das vítimas mortais em zonas urbanas envolvem utentes vulneráveis da estrada, onde se incluem peões, motociclistas e ciclistas. Utentes estes que, apesar dos desafios que criam para a segurança rodoviária, também criam mais esperança no âmbito das alterações climáticas devido ao meio de transporte escolhido ser mais limpo.


Neste ano, e em razão dos dados divulgados, a Conferência da UE sobre os resultados de Segurança Rodoviária da UE propôs uma nova meta para a próxima década. A Resolução da Assembleia Geral das Nações Unidas sobre segurança rodoviária propõe que, no período entre 2021 e 2030, a UE tenha a missão e compromisso de reduzir em 50% o número de vítimas mortais e dos feridos graves até ao final deste período apresentado.


Fonte: JN

Sem comentários:

Enviar um comentário

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________