Incêndios Não Dão Tréguas em Arcos de Valdevez. Cinco Fogos na Última Noite - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

quinta-feira, 1 de abril de 2021

Incêndios Não Dão Tréguas em Arcos de Valdevez. Cinco Fogos na Última Noite

 


Os Bombeiros de Arcos de Valdevez combateram, entre as 22:00 de quarta-feira e as 06:00 de hoje, quatro incêndios florestais e outro numa vacaria.


Na freguesia do Vale, o incêndio numa vacaria resultou na morte de três bovinos e provocou ferimentos em mais cinco. Os bombeiros conseguiram ainda salvar nove animais sem ferimentos. A estrutura da vacaria foi parcialmente destruída. As chamas foram combatidas por 14 elementos dos Bombeiros de Arcos de Valdevez, com cinco viaturas, auxiliados por cinco elementos dos Bombeiros de Vila Praia de Âncora.


Os restantes foram incêndios florestais. No lugar de Barbeitos, freguesia de Alvora, estiveram no combate às chamas nove elementos dos Bombeiros Voluntários de Arcos de Valdevez apoiados por duas viaturas e os Bombeiros de Ponte da Barca, com cinco elementos e uma viatura.


No lugar de Barco, Eiras, estiveram no terreno três elementos da corporação arcuense, apoiados por uma viatura.


Nos incêndios que ocorreram na freguesia de S. Paio e Giela e na freguesia de Ázere, estiveram no teatro de operações os Bombeiros Voluntários de Valença e os Bombeiros de Cerveira com nove operacionais apoiados por duas viaturas.


Os Bombeiros de Arcos de Valdevez combateram, entre as 22:00 de quarta-feira e as 06:00 de hoje, quatro incêndios florestais e outro numa vacaria.


Na freguesia do Vale, o incêndio numa vacaria resultou na morte de três bovinos e provocou ferimentos em mais cinco. Os bombeiros conseguiram ainda salvar nove animais sem ferimentos. A estrutura da vacaria foi parcialmente destruída. As chamas foram combatidas por 14 elementos dos Bombeiros de Arcos de Valdevez, com cinco viaturas, auxiliados por cinco elementos dos Bombeiros de Vila Praia de Âncora.


Os restantes foram incêndios florestais. No lugar de Barbeitos, freguesia de Alvora, estiveram no combate às chamas nove elementos dos Bombeiros Voluntários de Arcos de Valdevez apoiados por duas viaturas e os Bombeiros de Ponte da Barca, com cinco elementos e uma viatura.


No lugar de Barco, Eiras, estiveram no terreno três elementos da corporação arcuense, apoiados por uma viatura.


Nos incêndios que ocorreram na freguesia de S. Paio e Giela e na freguesia de Ázere, estiveram no teatro de operações os Bombeiros Voluntários de Valença e os Bombeiros de Cerveira com nove operacionais apoiados por duas viaturas.


“A época é de queimas e queimadas e, por vezes, por negligência, acidentes acontecem, por esse motivo vimos pedir a maior atenção e rigor na utilização do fogo”, apelam os Bombeiros de Arcos de Valdevez.


Como O MINHO noticiou ontem, com 48 incêndios desde 01 de janeiro, Arcos de Valdevez é o segundo concelho do país com maior número de incêndios, segundo os dados do Instituto de Conservação da Natureza e Florestas (ICNF) . O município mais afetado é Montalegre, no distrito de Vila Real, que também integra o Parque Nacional da Peneda-Gerês.


Fonte: O Minho

Sem comentários:

Enviar um comentário

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________