Bombeiros de Coimbrões e Grupo de Amigos Unidos por Ana Isabel - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

_______________________________________________________

segunda-feira, 8 de março de 2021

Bombeiros de Coimbrões e Grupo de Amigos Unidos por Ana Isabel

 


Os Bombeiros de Coimbrões (Gaia) e um grupo de amigos uniram-se numa onda solidária para ajudar Ana Isabel, menina de três anos, do Porto, que sofre de paralisia cerebral.


O repto foi lançado no final do mês de fevereiro por Nélson Alves, de 40 anos, num grupo privado do WhatsApp com elementos da corporação de Coimbrões, Gaia, onde é bombeiro voluntário: Ana Isabel, de três anos, a menina que ficou com paralisia cerebral em sequência de uma paragem cardiorrespiratória - e que gerou uma verdadeira onda de solidariedade entre os leitores do JN - precisava de um colchão antiescaras.


O pedido de ajuda chegou ao conhecimento de Teresa Pinto, de 45 anos, residente em Mafamude, e com atletas de andebol do Módicus, de Sandim - onde a filha joga -, não tardou a juntar diversos bens para a família.


Não só o dito "colchão antiescaras elétrico, como outro viscoelástico, uma cama ortopédica, produtos alimentares, como papas e frutas, fraldas, roupa e um cartão de supermercado com 120 euros para a família gastar como bem entender", contou Teresa ao JN.


A entrega, com a ajuda dos bombeiros, aconteceu na manhã deste domingo na casa da pequena Ana Isabel, no Porto, e tanto Nélson como Teresa não esconderam a emoção: "Sentimos um orgulho enorme e a sensação de dever cumprido", salientou o bombeiro. Já Teresa manifestou "a alegria enorme" e prometeu voltar a ajudar a família "se for preciso". E acrescentou, comovida: "Esta menina tem um sorriso doce que nos prende".


Fisioterapia paga


Também a Associação JN Solidário promoveu, no mês passado, uma campanha para ajudar Ana Isabel. Ao todo, foram angariados 5793 euros, garantindo as sessões de fisioterapia da menina durante um ano.


Isabel e Nuno têm mais três filhos - um bebé de cinco meses, um menino de cinco anos e uma jovem, de 16 anos - e sobrevivem com 300 euros por mês.


Qualidade de vida


Ana Isabel não fala e é alimentada por uma sonda. A fisioterapia que começou a fazer com um técnico cubano - graças à ajuda da Associação Sorrisos de Criança - tem-lhe devolvido alguma qualidade de vida.


Habitação municipal


A família, que reside numa habitação municipal, no Porto, espera poder mudar-se para um T4, no rés do chão, uma vez que para Ana Isabel poder ter um quarto só para ela os pais são obrigados a dormir com os dois rapazes.


Fonte: JN

Sem comentários:

Enviar um comentário

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________