Membros da Liga dos Bombeiros Demitem-se por "Falta de Diálogo" - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2021

Membros da Liga dos Bombeiros Demitem-se por "Falta de Diálogo"

 


Treze dos 20 membros do conselho nacional operacional da Liga dos Bombeiros Portugueses (LBP) demitiram-se, alegando "falta de diálogo" da direção em assuntos operacionais, como a vacinação contra a covid-19, avançou hoje à Lusa fonte daquele órgão consultivo.


A demissão dos 13 membros do conselho nacional operacional da LBP, órgão consultivo da Liga e constituído por um representante de cada federação distrital dos bombeiros, está relacionado com "a falta de diálogo e auscultação" por parte da direção da LBP.


No entanto, o presidente da LBP, Jaime Marta Soares, recusou esta falta de diálogo e sustentou que a Liga não fica mais fragilizada com estas demissões, uma vez que esta estrutura é de aconselhamento e os seus órgãos são eleitos pelas federações.


O presidente da Federação dos Bombeiros do Distrito de Lisboa, António Carvalho, disse à Lusa que os conselheiros daquele órgão consultivo pediram reuniões à direção da LBP para tratar de "assunto operacionais", designadamente vacinação dos bombeiros contra a covid-19, equipamento de proteção individual e próxima época de incêndios florestais, mas não foi obtida qualquer resposta.


Segundo o mesmo responsável, os 13 membros do conselho nacional operacional da Liga dos Bombeiros Portugueses que pediram a demissão foram os representantes das federações de Beja, Bragança, Castelo Branco, Coimbra, Leiria, Lisboa, Portalegre, Santarém, Setúbal, Vila Real, Viseu, Viana do Castelo e Região Autónoma da Madeira.


A última vez que o conselho nacional operacional esteve reunido com a LBP foi em 13 de novembro.


Contactado pela Lusa, o presidente da LBP lamentou as demissões, mas garantiu que apenas chegou à direção um pedido de reunião para "discutir questões de estratégia operacional dos bombeiros portugueses" e que os conselheiros "nem deram tempo para uma resposta".


Jaime Marta Soares disse que este órgão consultivo, que "não tem qualquer competência vinculativa e deliberativa", costuma reunir-se com a direção da liga na véspera do conselho nacional da LBP.


Cerca de 15.000 bombeiros vão começar esta semana a ser vacinados contra a covid-19.


Fonte: Noticias ao Minuto

Sem comentários:

Enviar um comentário

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________