Derrocadas, inundações e carros arrastados na Madeira devido ao mau tempo - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

quinta-feira, 7 de janeiro de 2021

Derrocadas, inundações e carros arrastados na Madeira devido ao mau tempo

 


O mau tempo que se fez sentir nos últimos dias na Madeira já provocou estragos em vários municípios do Arquipélago.


Em Machico um galgamento de águas arrastou duas viaturas e provocou danos em duas garagens. Os Bombeiros Voluntários de Machico estão no local assim como elementos da Proteção Civil para retirar os detritos. 


No Seixal, na zona do 'Véu da Noiva', houve uma derrocada devido à intensidade da chuva no local. 


Há registo de casas inundadas, derrocadas, carros arrastados e galgamentos de água. 

A costa norte e as regiões montanhosas da ilha da Madeira vão estar hoje sob aviso vermelho, o mais grave, devido à previsão de períodos de chuva ou aguaceiros fortes associados à depressão Filomena, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).


O aviso vermelho vigora entre as 18:00 de hoje e as 03:00 de sexta-feira.


O arquipélago está já sob aviso laranja por causa da chuva forte e da agitação marítima (neste caso até às 06:00 de sexta-feira), prevendo-se ondas de nordeste com cinco a seis metros, que podem atingir os 10 metros de altura máxima (até às 06:00 de sexta-feira).


A Madeira está ainda sob aviso laranja devido à previsão de vento de norte/nordeste, com rajadas até 90 quilómetros por hora, em especial nos extremos leste e oeste, entre as 18:00 de hoje e as 12:00 de sexta-feira.


O arquipélago da Madeira e o sul de Portugal continental vão ser afetados até sexta-feira por vento forte, chuva e agitação marítima associados à passagem da depressão Filomena.


No arquipélago os efeitos da depressão serão sentidos pelo aumento da intensidade do vento a partir da tarde de hoje, prolongando-se até ao final da manhã de sexta-feira, com rajadas até 75 quilómetros por hora, sendo até 110 quilómetros por hora nas terras altas, e nos extremos leste e oeste da ilha da Madeira.


"Associado a esta depressão, prevê-se um aumento da agitação marítima na costa norte e em Porto Santo, com ondas de noroeste e altura significativa de quatro a cinco metros, passando a ondas de nordeste com cinco a seis metros na sexta-feira", adianta o IPMA.


Na sexta-feira, há também a possibilidade de queda de neve nos pontos mais altos da ilha da Madeira até final da manhã.


O aviso vermelho do IPMA corresponde a uma "situação meteorológica de risco extremo", e é pedido às pessoas que se mantenham "regularmente ao corrente da evolução das condições meteorológicas" e que sigam as orientações da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC).


O aviso laranja indica situação meteorológica de risco moderado a elevado e o amarelo é emitido pelo IPMA sempre que existe risco para determinadas atividades dependentes da situação meteorológica.

Fonte: Correio da Manhã

Sem comentários:

Enviar um comentário

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________