Autocarros Transformados em Ambulâncias para Aliviar Pressão da Covid-19 em Londres - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

sexta-feira, 22 de janeiro de 2021

Autocarros Transformados em Ambulâncias para Aliviar Pressão da Covid-19 em Londres

 


O Serviço Nacional de Saúde britânico (NHS, na sigla original) vai ter dois autocarros adaptados ao transporte de doentes, para aliviar a pressão sobre as ambulâncias da capital inglesa.


A maioria dos assentos foi removida e cada um dos dois autocarros pode transportar até quatro pacientes de cada vez. São emprestados pela Go-Ahead, empresa de transportes que opera cerca de um quarto dos milhares de autocarros que circulam por Londres, que destacou quatro motoristas, vacinados previamente contra a covid-19, para assegurar o serviço de transporte.


Os pacientes vão ser acompanhados por médicos e enfermeiros das áreas dos cuidados intensivos do NHS, adstritos a um serviço de resposta rápida criado em março de 2020 por causa da covid-19, e ainda de voluntários do serviço de ambulâncias de St John.


Os autocarros estão apetrechados com equipamento de suporte de vida, como bombas de perfusão, monitores e oxigénio, que permitem ventilar e ministrar fármacos de forma intravenosa aos doentes, em caso de necessidade, durante a viagem


Com a inscrição "Transporte de Doentes do NHS", e respetivo logótipo, visível nas laterais, o interior dos autocarros foi adaptado por uma empresa chamada Stryker, que incluiu suportes para fixar quatro macas, conta a versão online do jornal britânico "The Guardian".


Os primeiros pacientes devem começar a ser transferidos nos próximos dias. Doentes internados em hospitais londrinos que vão ser deslocados para "London Nightingale", uma valência aberta em março de 2020, com anunciada capacidade para quatro mil camas, que praticamente nunca foi usada durante o ano que terminou. Acolhe, atualmente, cera de 300 doentes não covid, à espera de alta. É usado, ainda, como um dos centros de vacinação na capital britânica.


Foram criadas paragens dedicadas junto ao hospital "King's College" e ao "Guy's and St Thomas" para que os autocarros tenham prioridade para recolher doentes.


Fonte: JN

Sem comentários:

Publicar um comentário

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________