Associação Nacional de Bombeiros questiona Executivo sobre ausência de vacinação destes profissionais - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

_______________________________________________________

domingo, 17 de janeiro de 2021

Associação Nacional de Bombeiros questiona Executivo sobre ausência de vacinação destes profissionais

 


"Atendendo à evolução do número de infetados, por COVID-19 que temos vindo a verificar nos últimos dias, serve a presente para questionar V.Exa sobre a vacinação aos Bombeiros, que é, em nosso entender prioritária, por força da sua atividade, com especial enfoque, pela atividade pré-hospitalar, que comporta a prestação de cuidados de emergência e o transporte de doentes", começou por explicar a Associação Nacional de Bombeiros e Agentes de Proteção Civil, em e-mail enviado ao secretário de Estado da Saúde, Diogo Serras Lopes, à ministra da Saúde, Marta Temido, ao Presidente da Autoridade de Emergência e Proteção Civil Nacional de Bombeiros, Duarte Costa, e à secretária de Estado da Administração Interna, Patrícia Gaspar. 


"Bem assim, como as transferências inter-hospitalares dos doentes infetados. Não descorando todas as demais intervenções em matéria de proteção e socorro. Estando estes, sujeitos a um risco maior de contaminação. Aguardamos prezadas noticias, ficando ao dispor para o que entender por conveniente", foi deste modo que a associação anteriormente referida terminou o e-mail endereçado ao Executivo, segundo uma fonte próxima da mesma, não tendo obtido qualquer resposta. 


Recorde-se que o presidente da Liga dos Bombeiros Portugueses, Jaime Marta Soares, explicou, no sábado, que existem cerca de 400 bombeiros infetados com covid-19, classificando de "injusto" o facto destes profissionais continuarem sem ser vacinados apesar de transportarem doentes com o novo coronavírus. "Não é justo que os bombeiros não tivessem começado a ser vacinados. Fomos considerados no grupo dos prioritários. Devíamos ser vacinados na primeira prioridade. Estamos na frente. Somos os que mais transportamos pessoas contagiadas com covid-19 e suspeitos, numa percentagem de 95% é tudo transportado pelos bombeiros, e nunca mais vem o dia para começarem a vacinação dos bombeiros", declarou à agência Lusa.


Fonte: Jornal SOL

Sem comentários:

Enviar um comentário

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________