Volvo Usa Grua para Largar Carros Novos de Uma Altura de 30 Metros. Veja Porquê - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

sexta-feira, 13 de novembro de 2020

Volvo Usa Grua para Largar Carros Novos de Uma Altura de 30 Metros. Veja Porquê

 


Com a ajuda de uma grua, a Volvo deixou cair vários carros novos de uma altura de 30 metros. O objetivo? Aumentar a segurança dos seus futuros modelos, é claro.


Os testes de colisão convencionais não parecem ser suficientes para a Volvo. Por isso esta decidiu deixar cair, literalmente e de forma espetacular, vários carros novos de uma altura de 30 metros com a ajuda de uma grua — claro que há mais nesta decisão do que apenas ver carros serem a estatelarem-se no chão de tão grande altura.


O objetivo deste exercício foi não só permitir que os serviços de resgate se preparem melhor para qualquer cenário de acidente como simular as forças existentes nas colisões mais extremas.


Segundo a Volvo Cars, esta abordagem permitiu simular os danos que ocorrem, por exemplo, em acidentes com um único automóvel a alta velocidade, em que um automóvel embate num camião a alta velocidade ou ainda num automóvel que é atingido lateralmente com gravidade.


Porquê carros novos?

A razão pela qual a Volvo deixou cair vários carros novos de uma altura de 30 metros é muito simples: permitir às equipas de resgate atualizarem procedimentos e conhecer novos modelos para melhorar os resgates.


Habitualmente as equipas de resgate trabalham com carros trazidos da sucata com uma média de idade de 20 anos e por isso com grandes diferenças face aos modelos modernos no que à resistência do aço e à construção da célula de segurança diz respeito.


Agora, os resultados de toda a investigação vão ser compilados num relatório de pesquisa que será disponibilizado gratuitamente para utilização dos trabalhadores de resgate.


O pedido para este inédito teste que envolveu destruir 10 Volvo novos partiu das equipas de resgate. Segundo Håkan Gustafson, investigador sénior da Volvo Car Accident Research Team, a Volvo Cars quis “dar à equipa de resgate um verdadeiro desafio para trabalhar”.



Sem comentários:

Publicar um comentário

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________