Carros Rebocados e Casas Inundadas no Algarve - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

quinta-feira, 26 de novembro de 2020

Carros Rebocados e Casas Inundadas no Algarve

 


Casas e um posto da GNR inundados, carros rebocados e estradas condicionadas ao trânsito foi o resultado de um dia de chuva intensa, esta quinta-feira, no Algarve.


Em Castro Marim, houve várias inundações na via pública e o trânsito esteve condicionado ao longo do dia desta quinta-feira. "Na Estrada Nacional 122, entre Castro Marim e o IC 27, o nível da água subiu muito e os carros que continuavam a circular tiveram avarias e foram rebocados. Os veículos pesados conseguiam circular, mas os ligeiros estiveram retidos durante algum tempo", avançou ao JN o comandante dos Bombeiros de Vila Real de Santo António, Nuno Pereira.


Algumas ruas foram interrompidas em Castro Marim e em Monte Gordo, onde também se verificaram algumas ocorrências, mas "nada de transcendente", assegura o comandante.


Houve ainda inundações em habitações e num posto da GNR de Castro Marim, mas ainda não estão quantificados os estragos. "Os carros ao circularem na estrada provocaram alguma ondulação que entrou pela casa das pessoas", descreve Nuno Pereira.


"As inundações resultaram da combinação da chuva intensa com a altura da preia-mar. O nível da maré é muito alto e quando isto acontece os pluviais não funcionam e a água concentra-se à superfície nas vias", explicou ainda o comandante.


O CDOS de Faro disse ao JN que registou "cinco inundações em Olhão, Tavira e Vila Real de Santo António nas ruas" e que as "inundações em Olhão condicionaram o trânsito automóvel". "Não temos registo de estragos nem de danificação de infraestruturas ou queda de árvores", avançou.


Fonte: JN

Sem comentários:

Publicar um comentário

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________