Fogos em Proença, Arouca e Torre de Moncorvo Mobilizam 660 Operacionais - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

domingo, 13 de setembro de 2020

Fogos em Proença, Arouca e Torre de Moncorvo Mobilizam 660 Operacionais


Os incêndios que lavram hoje em Proença-A-Nova (Castelo Branco), Arouca (Aveiro) e em Torre de Moncorvo (Bragança) são neste momento os fogos que mais preocupam a Proteção Civil, mobilizando mais de 660 operacionais.

Em conferência de imprensa, que decorreu esta tarde na sede da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), o 2.º comandante operacional André Fernandes deu conta que houve até às 18:30 de hoje 114 ocorrências relacionadas com incêndios.

O responsável referiu que o incêndio que mobiliza mais meios é o que lavra desde as 13:43 no concelho de Proença- A- Nova, numa zona de mato, e que está a ser combatido por 368 operacionais, apoiados por 116 viaturas e 10 meios aéreos.

André Fernandes explicou que os meios no terreno "têm vindo a ser reforçados" e que ainda não existe uma previsão para a hora a que o fogo possa ser dominado.

"O combate ainda está difícil, devido ao vento forte que se faz sentir no local e, obviamente, à continuidade da vegetação que temos e devido também às condições de secura", justificou.

Já em fase de resolução estão dois incêndios que lavram numa zona florestal no concelho de Arouca, distrito de Aveiro, e que mobilizam 231 operacionais, 73 viaturas e três meios aéreos.

Um outro incêndio que preocupa as autoridades é o que lavra no concelho de Torre de Moncorvo, no distrito de Bragança, e que mobiliza 112 operacionais, apoiados por 34 viaturas e três meios aéreos.

André Fernandes fez ainda referência a um incêndio que lavra em território espanhol, mas junto à fronteira portuguesa (Terras de Bouro), que está a ser combatido com o auxílio de operacionais portugueses.

Devido aos riscos de incêndio, os distritos de Bragança e da Guarda vão ficar em alerta especial laranja e os restantes em alerta amarelo.

Fonte: Noticias ao Minuto

Sem comentários:

Publicar um comentário

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________