Cerca de uma centena de concelhos de 14 distritos em risco máximo de incêndio - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

segunda-feira, 7 de setembro de 2020

Cerca de uma centena de concelhos de 14 distritos em risco máximo de incêndio


O IPMA colocou em risco máximo de incêndio cerca de uma centena de concelhos dos distritos de Viana do Castelo, Braga, Porto, Vila Real, Bragança, Aveiro, Viseu, Coimbra, Leiria, Guarda, Castelo Branco, Santarém, Portalegre e Faro.

O instituto colocou ainda em risco muito elevado e elevado de incêndio vários concelhos de todos os distritos (18) de Portugal continental.

O risco de incêndio determinado pelo IPMA tem cinco níveis, que vão de reduzido a máximo.

Os cálculos são obtidos a partir da temperatura do ar, humidade relativa, velocidade do vento e quantidade de precipitação nas últimas 24 horas.

No domingo, a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) alertou para um aumento "muito grande" do risco de incêndio até às 23:59 de terça-feira em todo o continente português, em especial a norte do rio Tejo.

Em conferência de imprensa, a secretária de Estado da Administração Interna, Patrícia Gaspar, declarou a situação de alerta para 14 distritos a norte do Tejo.

A medida abrange os distritos de Aveiro, Braga, Bragança, Portalegre, Castelo Branco, Coimbra, Guarda, Leiria, Lisboa, Porto, Santarém, Viana do Castelo, Vila Real e Viseu.

Face às previsões adversas, a Proteção Civil acionou para os mesmos distritos o estado especial de alerta laranja, o segundo mais grave numa escala de quatro.

Além do estado especial de alerta laranja para todos os distritos a norte do rio Tejo, vão estar em estado de alerta especial amarelo os restantes distritos do território continental, designadamente Setúbal, Évora, Beja e Faro.

Em situação de alerta é proibida a realização de queimas e queimadas e o uso de fogo de artifício ou de outros artefactos pirotécnicos, e são proibidos o acesso, a circulação e a permanência em espaços florestais "previamente definidos nos Planos Municipais de Defesa da Floresta Contra Incêndios".

Também não são permitidos trabalhos florestais e rurais com equipamentos elétricos como motorroçadoras, corta-matos, destroçadores e máquinas com lâminas ou pá frontal.

Por causa do tempo quente, o IPMA emitiu aviso amarelo para os distritos de Viana do Castelo, Braga, Porto, Aveiro, Coimbra, Leiria, Santarém, Lisboa, Setúbal, Portalegre e Beja até às 18:00 de hoje.

O aviso amarelo é emitido pelo IPMA sempre que existe uma situação de risco para determinadas atividades dependentes da situação meteorológica.

O IPMA prevê para hoje no continente céu pouco nublado ou limpo, apresentando períodos de maior nebulosidade em alguns locais da faixa costeira a sul do Cabo Mondego.

Está também previsto vento fraco do quadrante leste, predominando do quadrante oeste na região Sul, e soprando por vezes forte nas terras altas até final da manhã e a partir do final da tarde.

A previsão aponta ainda para a possibilidade de formação de neblina ou nevoeiro na faixa costeira a sul do Cabo Mondego e pequena descida de temperatura no interior.

As temperaturas mínimas vão oscilar entre os 11 graus Celsius (em Bragança) e os 24 (em Portalegre) e as máximas entre os 26 (na Guarda) e os 39 (em Santarém).

Fonte: Lusa

Sem comentários:

Publicar um comentário

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________