Bombeiros descobrem armas enterradas após incêndio em zona de mato em Loures - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

segunda-feira, 14 de setembro de 2020

Bombeiros descobrem armas enterradas após incêndio em zona de mato em Loures


Um incêndio em mato ocorrido junto ao bairro social da Quinta da Fonte, na Apelação, Loures, levou os bombeiros a chamar a PSP. Diversas armas de fogo, de calibre proibido, e até uma granada, foram encontradas enterradas no terreno lavrado após o combate às chamas.

Ao que o CM apurou, o alerta para o fogo foi dado a meio da tarde de quinta-feira. Uma zona de mato, situada a cerca de 200 metros de um bloco de prédios do bairro da Quinta da Fonte, começou a arder com grande intensidade. Um dispositivo de bombeiros de várias corporações do concelho de Loures, auxiliados por diversas viaturas, foram chamados a combater o fogo.

Foi possível evitar que o mesmo chegasse junto das habitações e foi já durante a fase de rescaldo que as armas foram descobertas. Os bombeiros lavravam o terreno queimado para evitar reacendimentos, quando desenterraram várias armas. Uma carabina, uma caçadeira de canos serrados e uma pistola (de aparente calibre 9 mm), ficaram descobertas no meio do mato queimado e da terra revirada. Ao lado estava ainda um saco com uma granada de fumo e diversos canos de armas desmontados.

A PSP foi de imediato chamada e criou um perímetro de segurança para a ação de agentes especializados da Unidade Especial de Polícia. Todo o armamento foi levado para perícias e o Ministério Público deve agora ordenar a abertura de um inquérito para que se apure como as armas foram ali escondidas.

Fonte: CMTV

Sem comentários:

Publicar um comentário

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________