Acidente dos Bombeiros de Estremoz Provoca Dois Feridos e Destrói Ambulância - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

quinta-feira, 3 de setembro de 2020

Acidente dos Bombeiros de Estremoz Provoca Dois Feridos e Destrói Ambulância


Na noite de ontem ocorreu um acidente com uma ambulância dos Bombeiros Voluntários de Estremoz na A6, tendo resultado dois feridos e a destruição de uma ambulância da corporação.

Em declarações à RC, Carlos Machado, Comandante dos Bombeiros Voluntários de Estremoz, explicou o que sucedeu:

“A ambulância regressava de um serviço que tinha sido efetuado de transferência de um doente de Estremoz para Évora, regressava já só com a guarnição e ao km 94 na autoestrada, já no sentido Évora-Estremoz, a viatura entrou em despiste, saiu para a berma e ao tentar entrar novamente para o alcatrão, acabou por capotar lateralmente”.

Segundo o comandante, seguiam dois tripulantes na viatura, o condutor e o socorrista, que “no local foram considerados feridos ligeiros, no entanto, a VMER do INEM encaminhou-os ao Hospital do Espírito Santo de Évora para fazerem os exames diagnósticos para despistar e confirmar a primeira análise de que eram feridos ligeiros, o que se veio a confirmar e tiveram alta durante esta noite e já estão em casa”.

Sobre as causas que levaram ao despiste da viatura, Carlos Machado conta que “tudo leva a crer que o condutor tenha adormecido e quando se apercebeu já estava na berma, ao guinar a ambulância novamente para o alcatrão, ela acabou por capotar lateralmente”.

Relativamente aos danos que sofreu a ambulância refere que são “bastante assinaláveis, mas seria recuperável”. No entanto, a recuperação da viatura é “agora uma decisão administrativa da direção e do comando”.

“Só na parte lateral é que ficou mais amolgada e riscada, na outra parte não tanto. É um assunto que vai ter de ser analisado se se justifica o investimento, dado ser uma viatura com uma certa idade, é uma viatura de 1998, já tem 22 anos, outras análises têm de ser feitas, a destruição não será total, embora os danos sejam avultados”, frisa.

Segundo o Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Évora informou à RC o alerta para o despiste foi dado às 23h29 e no local estiveram 22 operacionais, apoiados por 11 viaturas, dos Bombeiros Voluntários de Évora, da GNR, da VMER do INEM e da concessionária da A6 - Brisa - Auto-Estradas de Portugal.

Fonte: Radio Campanário

Sem comentários:

Publicar um comentário

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________