LBP Desmente Secretária de Estado sobre Bombeiros em Dificuldade - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

quarta-feira, 1 de julho de 2020

LBP Desmente Secretária de Estado sobre Bombeiros em Dificuldade


A Liga dos Bombeiros Portugueses (LBP) lamenta que “a secretária de Estado da Administração Interna, Patrícia Gaspar, tenha rejeitado na Assembleia da República existirem associações humanitárias de bombeiros ‘verdadeiramente em situação de rutura’, quando a realidade é precisamente ao contrário”.

Em comunicado, a confederação sustenta que “pelo menos 54 associações pediram ajuda ao Governo e que este, contra o assumido, ainda não canalizou qualquer tipo de apoio” que permita atenuar as dificuldades sentidas pelas associações nos últimos três meses, quando confrontadas com “a quebra abrupta e imediata de receitas e o aumento exponencial e acelerado de despesas de funcionamento operacional”.

Segundo a LBP, à secretária de Estado, que conhece bem a realidade dos bombeiros, “fica mal não aceitar nem testemunhar” o que a confederação classifica de “evidência”

A LBP diz querer conhecer em que se baseia Patricia Gaspar para negar o problema.

“Nos últimos anos, sistematicamente, a LBP tem chamado a atenção do Governo para as dificuldades sentidas pelas associações de bombeiros, perante apoios do Estado aquém dos custos reais e valores insuficientes pagos pelo Ministério da Saúde relativamente ao transporte de doentes não urgentes e ao socorro pré-hospitalar via INEM/CODU”, esclarece a confederação para depois acrescentar que as dívidas da Saúde aos bombeiros, que rondam “os 30 milhões de euros”.

“Esta situação para além de preocupante é manifestamente lesiva dos reais e justos interesses de toda a estrutura dos Bombeiros portugueses”, pode ler-se na nota enviada às redações.

“Com o surgimento da pandemia e as circunstâncias que são conhecidas as dificuldades sentidas pelos bombeiros só poderiam mesmo agravar-se, ao contrário do que afirma a Sra. secretária de Estado Patrícia Gaspar”, sublinha a LBP.

Sem comentários:

Publicar um comentário

________________________________________________________________

_______________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________