Bombeiros defendem habitações de chamas em Ribeira da Brunheta - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

segunda-feira, 13 de julho de 2020

Bombeiros defendem habitações de chamas em Ribeira da Brunheta


20:30 – Na aldeia de Ribeira da Brunheta, na União de Freguesias de Aldeia do Mato e Souto (Abrantes) 179 bombeiros apoiados por 49 viaturas continuam a combater um incêndio que mantinha um setor ativo cerca das 20:30. 

Segundo o CDOS, o incêndio que deflagrou às 17:21 estava quase dominado, tendo contado até ao início da noite com o apoio de 11 meios aéreos. Um bombeiro foi socorrido por inalação de fumos mas já regressou ao combate. As habitações que estavam na linha de fogo não foram atingidas e combate está a “evoluir favoravelmente”, prevendo-se que as chamas estejam dominadas em breve.

Um outro incêndio deflagrou às 19:57 em Ourém, em Carvalhal de Cima, estando às 20:30 a ser combatido por 52 operacionais apoiados por 12 veículos. Segundo o CDOS o combate estava a “evoluir favoravelmente”.

18:30 – Perto de uma centena de bombeiros apoiados por 10 meios aéreos estão a combater um incêndio que está a lavrar na zona norte do concelho de Abrantes, estando os meios concentrados na defesa de habitações na aldeia de Ribeira da Brunheta, Aldeia do Mato.

“O incêndio está em curso com uma frente ativa na zona de Aldeia do Mato e Souto, com habitações em risco na Ribeira da Brunheta e a serem defendidas pelos bombeiros”, disse ao mediotejo.net cerca das 18:20 o comandante Rodrigo Bertelo, do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Santarém.

Segundo o responsável, o alerta de incêndio foi dado às 17:21 para zona florestal e cerca de uma hora depois estavam no terreno 84 operacionais, apoiados por 19 viaturas e 10 meios aéreos, estando as preocupações centradas na defesa de bens e pessoas.

“Há mais meios a deslocarem-se para o local, com temperaturas muito elevadas e vento no local”, disse o comandante, tendo dado conta que o combate estava a evoluir favoravelmente cerca das 18:30.

Ainda pelo distrito de Santarém, registo para um incêndio que lavra com intensidade desde as 17:11 em Marmeleira, Rio Maior, e que estava a ser combatido às 18:20 por 57 operacionais, apoiados por 14 veículos e dois meios aéreos. Também em Marinhais houve alerta para um incêndio que já foi dominado.

Fonte: Medio Tejo

Sem comentários:

Publicar um comentário

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________