Quercus Defende Maior Investimento na Prevenção dos Incêndios - VIDA DE BOMBEIRO

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

sexta-feira, 5 de junho de 2020

Quercus Defende Maior Investimento na Prevenção dos Incêndios


A associação ambientalista Quercus defende que a maior parcela das verbas destinadas aos fogos florestais seja investida na vigilância e na prevenção, sublinhou esta quinta-feira a organização em comunicado.

A propósito do Dia Mundial do Ambiente, que esta quinta-feira se celebra, a Quercus – Associação Nacional de Conservação da Natureza, considera que a recuperação da economia “não deve esquecer os valores ambientais” e salienta os impactos negativos dos fogos rurais no ambiente.

“A maior fatia do investimento financeiro no âmbito dos fogos florestais deve ser canalizada essencialmente para a prevenção e não para o combate, sendo que uma das operações chave de prevenção é a vigilância”, preconiza a associação.

Uma das ações nesse sentido é o programa “Voluntariado Jovem para a Natureza e Florestas”, promovido pelo Instituto Português do Desporto e Juventude, que assegura a presença de jovens na floresta, complementando o trabalho das entidades oficiais, e que a Quercus espera possa ser retomado este ano.

Segundo a organização de defesa do ambiente, devido à Covid-19 “verificou-se naturalmente um atraso na operacionalização deste programa no terreno”, mas conta que venha a concretizar-se, “pelo seu trabalho meritório na sensibilização ambiental”.

“Devido a inúmeros fatores, potenciados pelo desordenamento do território e os efeitos das alterações climáticas, Portugal é um país extremamente vulnerável à ocorrência de incêndios florestais”, sublinha a Quercus, alertando para o total da área ardida nos últimos anos.

A associação chama a atenção para as consequências no território ardido, desde “a queima de material vegetal e lenhoso, a perda de habitats e de biodiversidade, a ocorrência de pragas e doenças, o aparecimento de espécies invasoras, a emissão de gases com efeito de estufa para a atmosfera, agravando o aquecimento global, a erosão dos solos ou a contaminação dos recursos hídricos”.

No âmbito das celebrações do Dia Mundial do Ambiente, sob o lema “Tempo para a Natureza”, a Quercus inicia a campanha, nas redes sociais, “Guardião da Floresta”, com o objetivo de os cidadãos serem agentes para a sensibilização ambiental.

Os interessados devem publicar, até ao final de julho, com a hashtag #guardiaoquercus, um vídeo nas suas redes sociais, com duração entre 20 e 30 segundos, filmado em ambiente exterior, que reflita a importância da floresta.

Os autores dos dez melhores vídeos recebem o kit de plantação “Amigos da Floresta”, os cinco melhores serão publicados na página da Quercus no Facebook e o vencedor receberá também um exemplar do livro do Minuto Verde.

Fonte: Observador

Sem comentários:

Publicar um comentário

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________

________________________________________________________________